PLACAR

Sinner e Murray vencem e se enfrentam nas oitavas

Foto: Mike Lawrence/ATP

Toronto (Canadá) – Um duelo de gerações de alta qualidade está marcado para as oitavas de final do Masters 1000 de Toronto. O cabeça 7 Jannik Sinner vai duelar contra o escocês e tricampeão do torneio Andy Murray. Será o terceiro confronto na quadra dura, com uma vitória para cada lado.

Sinner sacou muito bem, foi agressivo e esperou a hora certa para obter as quebras necessárias para superar o compatriota Matteo Berrettini, com parciais de 6/4 e 6/3, em jogo inédito no circuito. Sinner ganhou todas as 14 partidas de estreias que fez nesta temporada.

Para Murray, sobrou esforço e sufoco em jogo de 2h46. O australiano Max Purcell, saído do qualificatório, chegou a ter 4/2 no terceiro set e salvou três match-points antes de enfim o escocês concluir o placar de 7/6 (7-2), 3/6 e 7/5. O escocês ergueu o troféu de Toronto em 2010 e ganhou duas vezes em Montréal, a mais recente em 2015.

Sinner foi muito superior a Berrettini em todos os aspectos. Acertou mais winners (23 a 15) e falhou bem menos (18 a 26), além de ter acertado 65% do primeiro saque e vencido 83% desses pontos. Também relevante foi o fato de ter colocado em quadra 43% dos primeiros saques que devolveu.

Os números mostram claramente que Murray foi muito mais conservador e a maior parte dos riscos foram assumidos por Purcell, que teve afinal boa atuação. Enquanto o australino fez 44 winners e 60 erros, Murray anotou 22 bolas vencedoras e 21 falhas.

Davidovich e De Minaur avançam
O espanhol Alejandro Davidovich Fokina aproveitou-se de um dia muito ruim do alemão Alexander Zverev e superou o cabeça 13 com facilidade e parciais de 6/1 e 6/2. Desafia agora o norueguês Casper Ruud, para quem perdeu em cinco duros sets na terceira rodada de Roland Garros de 2021.

Já o australiano Alex de Minaur precisou suar para barrar o convidado Gabriel Diallo, canadense de 21 anos e 2,03m, mas obteve uma quebra de vantagem em cada set para finalizar com 6/4 e 7/5. Reencontrará o norte-americano Taylor Fritz, tendo vencido os três primeiros confrontos e perdido os três mais recentes, mas tem pequena vantagem de 3 a 2 no piso sintético.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE