PLACAR

Siniakova surpreende Gauff e Sakkari amarga nova derrota

Katerina Siniakova (Foto: Qatar Tennis Federation)

Doha (Qatar) – Ocupando a posição de cabeça 2 devido à ausência de Aryna Sabalenka no torneio, a norte-americana Coco Gauff não passou da estreia no WTA 1000 de Doha. Nesta terça-feira, a número 3 do mundo foi superada em sets diretos pela tcheca Katerina Siniakova, 42ª colocada no ranking, que anotou as parciais de 6/2 e 6/4 em 1h22 de partida.

Esta foi apenas a segunda vitória de Siniakova diante da jovem adversária em sete jogos disputados. O outro triunfo aconteceu na fase final da Billie Jean King Cup de 2022. Gauff, por sua vez, conheceu sua segunda derrota no ano, depois de vencer o WTA 250 de Auckland e parar na semifinal do Aberto da Austrália.

Gauff teve desempenho muito ruim com o saque durante a partida, especialmente quando dependia do segundo serviço e fez só 7 pontos em 23 possíveis. Ela enfrentou 14 break-points na partida e sofreu seis quebras, três em cada set. Siniakova dominou a parcial e conseguiu uma incrível virada no segundo set, saiu perdendo por 4/0 e reagiu vencendo seis games seguidos.

Após duas vitórias sem perder sets nesta edição de Doha, Siniakova terá pela frente outra norte-americana nas oitavas de final. Ela enfrenta a qualificada Danielle Collins, que eliminou a tcheca Marie Bouzkova por 6/4 e 7/5, com uma bola que pegou na fita e morreu do outro lado no match-point. O único duelo anterior entre elas foi vencido por Siniakova em 2019.

Pliskova vence a sétima seguida
Vindo da conquista do WTA 250 de Cluj-Napoca na última semana, Karolina Pliskova venceu sua segunda partida no Qatar e a sétima em sequência. A ex-número 1 do mundo teve dificuldades, mas acabou superando a russa Anastasia Potapova pelo placar de 1/6, 5/7 e 6/3 em 2h10.

Nas oitavas de final, a experiente jogadora fará um duelo tcheco com a jovem Linda Noskova, de apenas 19 anos, que impôs mais uma derrota precoce à grega Maria Sakkari, sétima principal favorita da chave, com parciais de 3/6, 7/6 (7-2) e 7/5. Quadrifinalista no Australian Open após eliminar a polonesa Iga Swiatek, Noskova fez semifinal em Brisbane e não passou da estreia em Abu Dhabi.

Já Maria Sakkari segue sem apresentar o bom tênis que a levou ao top 3 do ranking e a duas semifinais de Grand Slam. Suas últimas campanhas de destaque no circuito aconteceram entre setembro e o início de outubro do ano passado, com o título de Guadalajara, a semi de Tóquio e as quartas em Pequim. Na atual temporada, caiu na segunda rodada em Melbourne e nas estreias de Abu Dhabi e Doha.

Swiatek conhece sua adversária
No duelo 100% russo, a top 20 Ekaterina Alexandrova prevaleceu sobre a jovem compatriota Erika Andreeva, de 19 anos, e marcou as parciais de 6/0, 3/6 e 6/1. Seu próximo desafio será contra a número 1 do mundo Iga Swiatek, que cedeu apenas dois games para o romena Sorana Cirstea na estreia. A polonesa tem 2 a 1 no confronto direto, tendo vencido os dois duelos mais recentes, em 2022 e 2023.

21 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Viviane
Viviane
13 dias atrás

Sakkari precisa se reinventar urgentemente. Do jeito que está, não volta para o top 10 tão cedo.

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  Viviane

Pois é Viviane, então vc é uma mulher sensata e acho que entende de tênis porque conseguiu enxergar, agora eu sempre falei que a Sakkari só vem colhendo vexame pois o nível dela esta ruim e o nível dela é top 20 ou 30,aí eu falo baseando nos números dela vem idiotas que não sabem p. nenhuma de tênis encherem o meu saco, então ou ela se reinvente como vc disse bem ou até uma criança vai ganhar dela, infelizmente, agora a queda da Coco me surpreendeu.

Adalberto
Adalberto
13 dias atrás

Quanto à Sakkari, vejam o que ela disse depois da estreia no US Open 2023:

“Talvez seja necessário fazer uma pausa. Estou sofrendo em quadra, a minha mente não está limpa e tem sido tudo muito difícil. Sinto que trabalho muito, quero muito melhorar, tenho feito muito esforço para melhorar, especialmente a parte mental, mas não tenho recompensa. Talvez o melhor seja dar um passo atrás e ver o que acontece”, reconheceu após o jogo.

Um mês depois ganhou o WTA1000 de Guadalajara e disse:

“Quero agradecer ao meu treinador Tom, que está comigo há cinco anos. Esperamos mais de quatro anos por um segundo título. Ouvimos muitas coisas ruins, como nunca vou ganhar um título. Que sou uma jogadora top 5 com apenas um título. Isso foi muito difícil para mim superar. Estou tão feliz por ter feito isso aqui esta semana”, disse a tenista que comentou sobre as críticas recebidas nas redes sociais.

Isso acontece no Tênis e na vida!
O que não pode é desistir, sendo jovem!
Considere parar quando a idade chegar e as forças reduzirem, mas não em plenas capacidades físicas!
Faça o que for preciso e continue, pois a má fase passa!

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
13 dias atrás

O circuito é muito competitivo, as tenistas das novas gerações vêm cheia de vontade de conquistar o seu espaço. Assim, o maior desafio das boas jogadoras das gerações mais velhas, como é o caso da Sakkari, é conseguir encontrar um nível de jogo que possa fazer frente aos talentos que aparecem das novas gerações.

Flávio
Flávio
13 dias atrás

Esta vendo Zé bola fora Carlos Alberto Ribeiro da SILVA tu ainda quer conversar fiado, olha aí a Sakkari perdeu no começo de novo isso mostra que o nível dela esta muito ruim, mostrando que o nível dela é abaixo do top 10 e finalmente saiu do topo, pois só vinha se mantendo lá por demérito de Ostapenko, Azarenka, Krejikova, Piliskova, Kvitova, Garcia e até a Bia é melhor do que ela e se a grega não se reinventar ,ou seja se não aprende a usar slice e curtas como disse a Viviane não vai sair do lugar, esta vendo rapaz aprenda a enxergar o tênis.

Ricardo mendonça
Ricardo mendonça
13 dias atrás
Responder para  Flávio

Até a bia é melhor que ela. Kkkkk

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ricardo mendonça

Ricardo mendonça,a Bia vem colhendo resultados um pouco menos pior do que a Sakkari ultimamente, posso ter exagerado sim ou não, mas é o que parece.

Anderson
Anderson
13 dias atrás

Feminino realmente é imprevisível

Ricardo
Ricardo
13 dias atrás

Tem um tal de Flávio que tem uma verdadeira obsessão pela Sakkari. Beirando a misoginia. Como na resposta à Viviane e outras. Nem se trata de tênis, mas de fazer um tratamento psicológico

Flávio
Flávio
13 dias atrás
Responder para  Ricardo

Ricardo deixa de ser ignorante rapaz, então eu analiso são os números e me aponte onde que é mentira o que eu disse? Quem não sabe nada de tênis como vc parece se incomodar com verdades.

Ricardo
Ricardo
11 dias atrás
Responder para  Flávio

Vc só é um grosseirão e misógino.
Seus “números” e suas “verdades” pouco importam.

Flávio
Flávio
11 dias atrás
Responder para  Ricardo

Grosseiro eu kkk kk, deixa de ser ignorante mané onde que fui que grosseiro aqui? Realmente você confunde as coisas e não sabe nada mesmo, então senão sabe interpretar volte para o ensino fundamental viu pois o que falo são sobre números do esporte(tênis) e eles estão aí para confirmar, viu seu Zé bola fora que não quer aceitar ler verdades e quer duvidar dos números é igual terraplanista e fica nessa de pensar idiotice ao referir misoginia que não tem nada a ver a minha análise, pois jamais seria preconceituoso contra alguém apenas analiso os números, concluo que tu não sabes nada.

Ubiratan (Black)
13 dias atrás

Pois é, Sakkari! SF em Tóquio, QF em Pequim, isso logo após ganhar Guadalajara, nada mal essa sequência. Mais pontos das derrotas do Finals é o resultado matemático que a deixou no top 9 até esse início de ano. Não imaginava que poderia cair tão cedo assim do top 10. Mas esse limite tá com o sarrafo muito alto depois da grande subida de Zheng e depois Ostapenko. E agora é o top 11 que ficou lá em cima.
Eu acho a situação da Vondrousova, que acaba de ser eliminada também, muito pior no momento do que a Sakkari. Ela não faz nada de bom desde o US Open.
Sakkari ganhou seus jogos da UC! teve pelo menos a Leylah Fernandes pela frente, que vinha de ótimas vitórias na BJK.
Tem muito tempo ainda para ela se recuperar, mas não acredito que Vondrousova conseguirá defender a maior parte dos pontos de WB. Seria uma grande queda.
Mesmo achando que ela e a Sakkari irão avançar bem em um e outro torneio no ano, o que falo que sempre acontece com as demais atrás no top 20, também acredito que elas serão as responsáveis por levar o sarrafo do top 10 de volta a faixa dos 3000 pontos ao longo dos próximos meses já desse semestre.
A Muchova devido a seus problemas está na direção dos 3000 pontos também até março se não voltar a competir e defender pontos nesse período.
Por falar em grandes defesas de pontos, já que tá aí chegando, não acredito que Krejcikova conseguirá defender seus 900 próxima semana em Dubai. Provavelmente com Iga, Sabalenka e todo o resto na disputa, vai ser difícil não perder a maioria deles. E ela, não sei o motivo, desistiu de competir nessa semana. Ela que estava exatamente no quadrante de oitavas com a Sakkari e quartas com a Jabeur, e já não tem mais nenhuma delas.

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Ubirattan tá vendo como você não sabe nada, aliás comparando a situação da Marketa com a da Sakkari kkkk, é verdade que no últimos torneios ela não vem colhendo bons resultado, mas pelo menos a Marketa é campeã de Slam que é uma glória que a charmosa Sakkari dificilmente vai atingir, então aposto que pra você perder ou apenas somar pts é mais importante do que conquistas, né seu zé bola fora kkkkk, ou seja, a carreira de um atleta profissional o que vale mais são conquistas, títulos, pois gera status e melhores premiações porque se conquistas não fossem importantes Djokovic, Nadal, Medvedev, Sinner, Iga, Sabalenka e outros não brigariam por isso. Vai dormir Ubiratan porque você não sabe nada de tênis, acho que alguém tem que te internar porque só fala asneiras.

Ubiratan (Black)
12 dias atrás
Responder para  Flávio

Esse cara capricha para ser bem ridículo.
É o único nessa matéria que sabe de tênis, como ele mesmo afirma e desqualifica os demais participantes e com xingamentos. O que me faz questionar qual é o tipo de controle que sabemos que está havendo aqui no site que permite agressões gratuitas de um tipo de ser como esse em sequência.
Em um de seus vômitos ele se gaba de ser um analista de números mas, além de um ser nitidamente descontrolado, certamente a última coisa que ela sabe fazer é analisar números.
Como o falei, a matéria aqui fala dos últimos bons resultados dela é acrescentei o título logo antes. E falei de ter ganho todos os jogos da UC. Antes teve o Finals que eu sempre apontei que ela ganhou quase top por perder todos os jogos. Mas aí falo como torcedor de Bia que estava disputando o top 10 com a Krejcikova e Sakkari era a 9. É da regra, ela ganhou, como também se ganha perdendo, bem menos, no Elite. Mas perder para as top 8 não é nenhum demérito da Sakkari, só mostra que está em nível abaixo delas. Ainda mais perder para Sabalenka, Rybakina e Pegula! quantas poucas faria melhor?
Isso são dados.
Assim como, não vou repetir, os da Vondrousova após US Open. Que eu já falo dela desde o fim do ano passado, devidos aos dados, e que nesse ano só aumentou a já longa má fase.
A Sakkari tá saindo do top 10 agora pelo sarrafo muito alto que já falei aqui várias vezes.
No mais falei nessa minha postagem anterior que ela e a Vondrousova serão responsáveis por levar esse sarrafo para baixo novamente, mesmo que avancem em alguns torneios.
Análise de dados. É esperar para ver.
Quem não enxerga nada disso e não tem argumentos precisa vomitar para aparecer.

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Ubiratan, você vai me desculpar mas você começa comparando a situação da Marketa (que não perdeu na estreia) com a fraca grega não dar, ou seja, aí não né e não adianta você ou outros duvidarem aqui porque os números mostram que o nível da Sakkari esta ruim, e só estava no top 10 não por mérito dela e sim demérito da Garcia, Ostapenko,Piliskova, Kvitova, Azarenka que são melhores do que ela e veja até a Osaka, Kenin, Andreeza têm um histórico melhor do que da grega porque são campeãs de slam.

Ricardo
Ricardo
11 dias atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

O tal de Flávio se acha um grande entendido no tênis. Fica lá no seu sofá de chinelão com o copo de cerveja apoiado no barrigão vendo jogo pela TV. Nunca esteve na quadra, não sabe o que é ver um jogo no plano da quadra, não tem ideia de profundidade.
Deixa esse bobalhão pra lá

Flávio
Flávio
11 dias atrás
Responder para  Ricardo

Esta enganado Ricardo não sou o maior entendido, ou seja longe disso, e sim analiso os números e você que se mostra leigo e pior quer duvidar deles, além de teimoso é terraplanista porque duvida da verdade e eu já disse me aponte uma mentira que disse sobre os números da Sakkari? Claro não vai achar e a única coisa que consegue é repetir falácias ditas se referindo a misoginia que não tem nada a ver aqui.

Ubiratan (Black)
12 dias atrás
Responder para  Flávio

O tal corretor ortográfico:
“Antes teve o Finals que eu sempre apontei que ela ganhou quase 400 pontos por perder todos os jogos.”

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Pois é, ganhou e isso mostra que não foi por mérito dela e sim do torneio até nisso, então os números da carreira da Sakkari mostram que o nível dela é top 20 ou 30, agora ela só vai mudar se entender que precisa evoluir e com quase 30 anos não sei se irá conseguir fazer isso.

Flávio
Flávio
12 dias atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Ubiratan vc disse que capricho nos xingamentos, onde que xinguei alguém aqui cara, esta vendo confunde arroz com feijão e parece ter dificuldades de interpretação, pois nunca xinguei ninguém aqui apenas eu contradigo comentários de alguns mostrando números e os números mostram a realidade do que falo, não tenho culpa se é verdade, então se você duvida dela vai lá ler e não apresente bravatas viajantes querendo mudar a realidade da grega. Ubiratan APRENDE COM OS NÚMEROS.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE