PLACAR

Sensações em Roma, chilenos caem na estreia em Paris

Foto: ATP Tour

Paris (França) – Depois de uma campanha incrível no Masters 1000 de Roma há poucas semanas, os chilenos Nicolas Jarry e Alejandro Tabilo não passaram sequer da estreia de Roland Garros. Cabeças de chave no Grand Slam francês, ambos foram derrotados em jogos de quatro sets neste domingo.

Na quadra Simonne Mathieu, Jarry, que entrou como o 16º principal favorito da competição, acabou surpreendido pelo anfitrião Corentin Moutet com direito a um “pneu” na última parcial. O modesto 79º colocado do ranking, mas que já foi 51 do mundo, levou a melhor por 6/2, 6/1, 3/6 e 6/0 em 2h44 de partida.

Um dos detalhes que chamou a atenção foi a forte participação do público local desde antes do ínicio da partida, vaiando inclusive a entrada de Jarry na quadra. O fato foi uma resposta dos franceses ao episódio em que Moutet foi hostilizado pela torcida chilena no ATP de Santigo, em fevereiro.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Com o apoio maciço dos torcedores em Paris, Moutet chega pela quinta vez à segunda rodada do torneio, repetindo por enquanto o resultado dos últimos dois anos. Sua melhor campanha aconteceu em 2019, quando foi até a terceira fase. Para igualar esse recorde pessoal, ele espera agora pelo cazaque Alexander Shevchenko ou o russo Aslan Karatsev.

Jarry, por sua vez, frustra as próprias expectativas de chegar longe no torneio. Vice-campeão em Roma, ele defendia as oitavas de final do ano passado, naquele que foi seu melhor resultado em um Grand Slam.

Tabilo também fica pelo caminho

Já o compatriota Alejandro Tabilo, que chegou às semifinais na capital italiana, acabou surpreendido pelo qualificado belga Zizou Bergs, 104º no ranking da ATP. Em jogo com 3h06 de duração, Bergs triunfou pelo placar final de 3/6, 7/6 (7-5), 6/2 e 6/2.

A derrota é um balde de água fria para o chileno, que chegou à capital da França com o melhor ranking da carreira, o 24º lugar, e vinha de grandes resultados como a vitória sobre Novak Djokovic há exatas duas semanas. Com o revés, ele segue sem passar da segunda rodada de um Grand Slam em sua sexta participação em eventos desse gabarito.

Do outro lado, Bergs é só alegria, já que conquistou sua primeira vitória em Slam após três tentativas, duas no Australian Open e outa em Wimbledon. Ele segue agora na competição para enfrentar o alemão Maximilian Marterer, que superou com facilidade o australiano Jordan Thompson por 6/3, 6/2 e 6/0.

Hurkacz, Korda e Nishikori vencem a primeira

Outros jogos da rodada deste domingo marcaram a classificação de três nomes importantes. Oitavo principal favorito do torneio, o polonês Hubert Hurkacz teve mais trabalho do que o esperado diante do quali japonês Shintaro Mochizuki, precisando de 2h58 para anotar uma virada por 4/6, 6/3, 3/6, 6/0 e 6/3. Ele agora enfrenta Brandon Nakashima, que venceu o duelo norte-americano contra o convidado Nicolas Moreno De Alboran por 6/1, 6/7 (6-8), 6/3 e 6/2.

Outro americano que avançou foi o cabeça 27 Sebastian Korda, que passou pelo francês Harold Mayot em sets diretos, marcando as parciais de 6/2, 7/6 (7-4) e 6/4. Seu próximo advesário sairá do duelo entre o finlandês Emil Ruusuvuori e o sul-coreano Soonwoo Kwon.

Por fim, o japonês Kei Nishikori foi uma das grandes novidades do dia. Disputando apenas a sua segunda partida oficial em quase um ano, o ex-número 4 do mundo voltou a vencer uma partida de Grand Slam após dois anos e nove meses, batendo o quali canadense Gabriel Diallo por 7/5, 7/6 (7-3), 3/6, 1/6 e 7/5 após batalha de 4h22. Ele aguarda pelo vencedor do duelo entre Ben Shelton e Hugo Gaston.

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Paulo Almeida
Paulo Almeida
22 dias atrás

Bizarras essas eliminações. Jarry ainda foi embora com pneu, putz.

Andrade
Andrade
22 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

O famoso “balde de água fria”, pensei que os chilenos iriam longe no torneio

Paulo Almeida
Paulo Almeida
22 dias atrás
Responder para  Andrade

Eu também. Sinner agradece.

Joaz Magalhães
Joaz Magalhães
22 dias atrás

Incrível essas eliminações . Ambos vinham bem confiantes e com razão após suas campanhas em Roma. Cada torneio é uma história .

NFdS
NFdS
22 dias atrás

Isso é tênis, meu caro Watson…
Tem muito comentarista aqui que ainda não entendeu isso.

Scott
Scott
22 dias atrás

Não deu pra entender esses chilenos. Daqui a pouco alguém vai chama-los de “chileninhos”.

Refaelov
Refaelov
22 dias atrás

Decepcionante msm, principalmente o Tabilo, q estava com uma chave mtooooo aberta..

João Sawao ando
João Sawao ando
22 dias atrás

Kei sofreu para vencer…

Luiz
Luiz
22 dias atrás

Kei Nishikori quem diria o tempo passa mas o jeito de vencer em slam não muda.
Mais uma vitória de 5 sets e muitas horas pra carreira

Federer eterno GOAT
Federer eterno GOAT
22 dias atrás

esses chileninhos são fogo de palha mesmo…

Ramiro Cora
Ramiro Cora
22 dias atrás
Responder para  Federer eterno GOAT

eh? mas um é 19º e o outro 23º ranking…. e por cá, por casa como andamos?? (o melhorzinho é 58º…. então seria, segundo vc, um foguinho de palhinha….rsrsrs)…
Antes de esculhambar alheios, reparar nosso próprio tamanho… onde estamos e quem somos e como estamos no tênis

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
22 dias atrás

Imaginem o que os haters chilenos estão falando dessas eliminações dos compatriotas na primeira rodada.

Caio quintas
Caio quintas
22 dias atrás

Grand slam é outro esporte,os latinos têm muita explosão mas a resistência predomina em melhor de 5

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE