PLACAR

Sabalenka se torna a 29ª a liderar o ranking da WTA

Foto: Garrett Ellwood/USTA

Miami (EUA) – Grande destaque da temporada, conseguindo alcançar pelo menos as semifinais nos quatro Grand Slam da temporada, a bielorrussa Aryna Sabalenka viu seus ótimos resultados serem recompensados e nesta segunda-feira assumiu pela primeira vez a liderança do ranking da WTA.

A estreia como número 1 do mundo vem com o sabor amargo da derrota de virada na final do US Open, ficando com o vice-campeonato. Sabalenka encerra uma incrível sequência da polonesa Iga Swiatek, que passou 75 semanas liderando a WTA, e se torna a 29ª a ocupar o posto mais alto do ranking.

Sabalenka é a segunda bielorrussa a liderar a WTA, se juntando à compatriota Victoria Azarenka, que acumula 51 semanas no topo do ranking, a última delas em fevereiro de 2013. Com isso, Belarus já aparece como o terceiro país com mais número 1, empatado com outras cinco nações.

Além de Belarus, também tiveram duas líderes do ranking: Alemanha, Austrália, Bélgica, Espanha e Rússia. Mais do que isso apenas os Estados Unidos, que detém o recorde de oito jogadoras como número 1 do mundo, e a Sérvia (ex-Iugoslávia) com três.

Sabalenka tem grandes chances de terminar o ano no topo da WTA, já que também lidera a corrida da temporada com mais de 1.300 pontos de frente para Swiatek e quase 2.600 para a norte-americana Coco Gauff, campeã do US Open, que aparece na terceira colocação.

Apenas 15 tenistas diferentes fecharam o ano como número 1, sendo a alemã Steffi Graf a recordista com oito temporadas encerradas no primeiro lugar. Nos últimos 10 anos, foram apenas cinco que conseguiram este feito: Serena Williams, Angelique Kerber, Simona Halep, Ashleigh Barty e Swiatek.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE