PLACAR

Sabalenka dá show e cede só um game a Sakkari

Foto: GNP Seguros WTA Finals Cancun

Cancún (México) – A número 1 do mundo Aryna Sabalenka deu um verdadeiro show em sua estreia no WTA Finals. Em apenas 1h14 de partida, ela teve uma atuação de gala contra a grega Maria Sakkari, nona colocada, e marcou as parciais de 6/0 e 6/1.

E por muito pouco, Sabalenka não aplicou uma ‘bicicleta’ contra Sakkari. O único game vencido pela grega foi quando ela já perdia o segundo set por 5/0, ainda salvando três match-points. A vitória da bielorrussa foi confirmada no game seguinte.

Apesar da enorme diferença no placar, o jogo teve alguns games longos e equilibrados, mas Sabalenka sempre prevalecia nos momentos mais importantes. Exemplo disso foi quando ela liderava o primeiro set por 2/0 e salvou quatro break-points no momento em que Sakkari poderia devolver a quebra. No segundo set, Sakkari também teve chances de quebra logo cedo e não conseguiu aproveitar. Duas das cinco quebras sofridas pela grega foram após duplas faltas.

“Ela é uma jogadora incrível e sempre luta por todas as bolas, não importa como esteja o placar. Isso é o que faz dela uma adversária difícil e que pode voltar para o jogo a qualquer momento. Então, tentei me manter focada e jogar o melhor que pudesse a cada ponto, para não dar a ela a chance de ganhar pontos importantes e que dariam muita confiança”, disse Sabalenka na entrevista em quadra. Ela marcou sua sétima vitória em dez jogos contra a rival.

Sabalenka lidera o Grupo Bacalar do Finals e volta a atuar na próxima terça-feira contra a norte-americana Jessica Pegula, quinta do ranking e que venceu Elena Rybakina em sets diretos. A bielorrussa lidera o histórico de confrontos por 4 a 1. Por sua vez, Sakkari busca a recuperação diante da cazaque. Elas já se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado.

Nos cenários de disputa pelo número 1 do ranking entre Sabalenka e Iga Switek, a atual líder do ranking pode manter sua posição se chegar à final do torneio até com 2-1 na fase de grupos, independentemente dos resultados da polonesa. Se Swiatek perder um jogo no Finals, basta Sabalenka chegar à final ou vencer os três jogos da fase de grupos.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE