PLACAR

Ruud lamenta turnê asiática abaixo do esperado

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Tóquio (Japão) – Eliminado na segunda rodada do ATP 500 de Tóquio, com derrota em sets diretos para o quali norte-americano Marcos Giron, o nodueguês Casper Ruud saiu frustrado com sua campanha na temporada asiática, na qual perdeu para o espanhol Carlos Alcaraz nas quartas de final do ATP 500 de Pequim e foi eliminado nas oitavas de final do Masters 1000 de Xangai

“Não era o que eu realmente esperava e nem o que eu precisava, mas ainda faltam algumas semanas e vou manter a cabeça erguida e tentar lutar nas últimas semanas do ano”, disse o norueguês, analisando sua situação na briga pela classificação ao ATP Finals. Ruud está atualmente no 10º lugar, 295 pontos atrás do dinamarquês Holger Rune, o último na zona de classificação.

O norueguês também analisou seu desempenho contra o Giron nesta quarta-feira. “Tentei jogar no mesmo nível de ontem e talvez não tenha conseguido. Mas está tudo bem, nem sempre é fácil mudar de um dia para o outro com adversários diferentes. Não fui capaz de estar pronto o suficiente para o jogo dele e contra-atacar”, lamentou Ruud.

Paul e Shelton avançam e sonham com o Finals

Além de não conseguir se aproximar da zona de classificação para o Finals de Turim, o norueguês também está vendo rivais que aparecem logo abaixo somarem pontos importantes. É o caso dos norte-americanos Tommy Paul e Ben Shelton, que venceram em Tóquio e se enfrentaram nas quartas de final.

Cabeça de chave 5, Paul bateu o compatriota Mackenzie McDonald com parciais de 6/4 e 6/2. Atual 12º na corrida, ele pode chegar ao nono lugar se for campeão, ultrapassando Ruud e o polonês Hubert Hurkacz, outro que caiu precocemente. Shelton venceu o australiano Jordan Thompson de virada, com o placar final de 6/7 (5-7), 6/4 e 6/3.

Semifinalista no US Open, Shelton está bem mais atrás na corrida para o Finals e atualmente é apenas o 18º, mas pode dar um salto se for campeão, que o fará alcançar a 14ª colocação e ficar a menos de 900 pontos da zona de classificação, podendo assim ainda sonhar com um lugar em Turim.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE