PLACAR

Rublev diz que Monte Carlo mudou rumo do seu ano

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Turim (Itália) – Atual número 5 do mundo, sua melhor colocação da carreira no ranking, o russo Andrey Rublev chega para a disputa do ATP Finals deste ano correndo por fora. Pelo menos é o que o próprio tenista acredita, se colocando como zebra em um torneio que reúne os oito melhores da temporada, mesmo depois de fazer semi em 2022.

“Foi um grande momento estar nas semifinais de um dos melhores torneios de tênis. Fazer parte disso foi especial. Lembro-me de quando ganhei, as emoções eram loucas . Isso não vai acontecer com frequência. Claro que farei todo o possível para poder sentir essa emoção novamente, mas veremos. São os melhores jogadores, todos querem vencer e jogam de forma surreal”, afirmou o russo.

Rublev se vê correndo por fora quando o assunto é a briga pelo título, “Claro que se jogar contra (Novak) Djokovic ou (Carlos) Alcaraz farei o meu melhor para tentar competir contra eles e ter a oportunidade de vencer. Mas é muito difícil, eles são melhores que eu e já provaram isso há muitos anos. Então veremos. Para isso preciso muito jogar meu melhor tênis”, comentou.

No sorteio dos grupos, realizado nesta quinta-feira, ele caiu no Grupo Vermelho junto com Alcaraz, o compatriota Daniil Medvedev (campeão em 2020) e o alemão Alexander Zverev (bicampeão em 2018 e 2021).

Para o russo, a conquista do Masters 1000 de Monte Carlo, seu maior título até então, fez toda a diferença na temporada. “No início do ano senti que estava fazendo coisas boas nos treinos, mas não estava ganhando nada grande, tinha sentimentos estranhos. Mas então veio Monte Carlo e me deu a confiança de que o trabalho que eu estava fazendo era o certo”, afirmou Rublev,

“Depois, alguns resultados depois e a chegada à final em Xangai mostrou que tomei as decisões certas junto com minha equipe e me deixou ainda mais confiante”, afirmou o vice-campeão do Masters 1000 chinês, que depois fez semi no ATP 500 de Viena e no Masters 1000 de Paris, perdendo para o italiano Jannik Sinner na Áustria e para o sérvio Novak Djokovic na França.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE