PLACAR

‘Poucos pontos fizeram a diferença’, avalia Stefani

Foto: Guadalajara Open AKRON

Guadalajara (México) – Após a queda na rodada de estreia do WTA 1000 de Guadalajara, Luísa Stefani avaliou o desempenho na partida do último domingo, ao lado da mexicana Giuliana Olmos. Em jogo definido apenas no match-tiebreak e com margem muito pequena no placar, Stefani pondera que foram poucos pontos que fizeram a diferença contra as russas Veronika Kudermetova e Anastasia Potapova.

“Jogo duro. No primeiro set, não aproveitamos as oportunidades e perdemos três pontos decisivos. Isso custou bastante. No segundo, fomos muito bem. E no super tiebreak, elas começaram muito bem e abriram 7 a 0. Fizemos um bom trabalho e diminuímos para 8 a 7, mas elas jogaram bem”, disse Stefani após a derrota por 6/4, 3/6 e 10-7.

“Aqui as condições são difíceis por conta da altura, por mais que eu goste muito de jogar assim, é um ponto ou outro que faz a diferença. Tinha que sobreviver a esse primeiro jogo para buscar mais para o próximo. Duro perder na estreia, mas dá mais tempo de me preparar para Tóquio na semana que vem”, acrescentou a atual 10ª colocada no ranking das especialistas em duplas. Ano passado, ela foi campeã no México, ao lado de Storm Hunter.

Stefani e Olmos ainda jogarão juntas no WTA 500 de Tóquio, que acontece na semana que vem. Na sequência, a paulistana de 26 anos formará uma parceria brasileira com a carioca Ingrid Martins. Elas jogarão juntas no WTA 1000 de Pequim e no WTA 500 de Zhengzhou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE