PLACAR

Pigossi vence de virada e faz final de duplas em Zagreb

Foto: Copa Colsanitas Zurich

Zagreb (Croácia) – Depois de ser surpreendida pela croata Iva Primorac, apenas 501ª colocada do ranking, na segunda rodada de simples, a paulista Laura Pigossi segue firme na chave de duplas do ITF W75 de Zagreb e já está na decisão do torneio. Jogando ao lado da suíça Celine Naef, com quem forma a terceira principal parceria da competição, a brasileira se garantiu na final ao bater de virada o dueto da cazaque Zhibek Kulambayeva com a grega Sapfo Sakellaridi, com parciais de 4/6, 6/2 e 10-6 em 1h32 de partida.

Campeã de duplas no W100 de Wiesbaden há pouco mais de dez dias, Pigossi vai em busca do seu 43º troféu na especialidade e aquele que seria o segundo mais importante de sua galeria. Atual número 254 do mundo, a medalhista olímpica de bronze está ganhando provisoriamente 27 posições e assumindo o 227º posto. Sua melhor marca foi o 125º lugar em 2020.

Na decisão, Pigossi e Naef vão enfrentar as principais cabeças de chave da competição, a britânica Emily Appleton e a indiana Prarthana Thombare, que bateram na outra semi a croata Mariana Drazic e a georgiana Ekaterine Gorgodze, quartas pré-inscritas, por 7/5 e 6/2. A partida valendo o título acontecerá já nesta sexta-feira, não antes das 9h, no horário de Brasília.

Brasileira e suíçam exploram o segundo serviço das adversárias

Um dos grandes trunfos da vitória de Pigossi e Naef nesta quinta esteve nos games de devolução, especialmente no segundo serviço de Kulambayeva e Sakellaridi, ganhando 13 dos 24 pontos disputados nessas condições ao longo da partida. Por outro lado, a brasileira e a suíça perderam apenas dois pontos com o segundo saque, ambos ainda no set inicial. Somando isso aos 85% de acerto no primeiro saque e o aproveitamento de 64% dos pontos ganhos com ele, as duas conseguiram se recuperar bem e partir rumo à vitória.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O primeiro set, de fato, foi o mais instável da parceria da brasileira, que desperdiçou break-point no game inicial e acabou quebrada no sexto. Apesar de devolverem a quebra quando as rivais sacavam para o set com 5/3, elas não conseguiram manter o serviço na sequência e perderam a parcial.

Com outra postura no segundo set, Laura e Celine foram absolutas com o saque, não cederam breaks e pressionaram o serviço das adversárias o tempo todo. Com isso, obtiveram duas quebras no quinto e sétimo games, levando assim a definição para o match-tiebreak.

Depois de um início bastante equilibrado, em que nenhuma parceria conseguiu ganhar dois pontos consecutivos até o 4-4, a brasileira e a suíça conseguiram abrir vantagem, vencendo seis dos últimos oito pontos do jogo, e não foram mais alcançadas.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Márcio
Márcio
9 dias atrás

Parabéns, Laura! Sempre jogou bem duplas, até pq é medalhista olímpica na modalidade!!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE