PLACAR

Paul confirma bom momento, supera Bublik e volta às oitavas

Tommy Paul (Foto: AELTC)

Londres (Inglaterra) – Vivendo a melhor temporada da carreira, o norte-americano Tommy Paul confirmou o bom momento e conquistou uma grande vitória nesta sexta-feira para se garantir nas oitavas de final de Wimbledon. Cabeça 12, ele não precisou de mais do que 1h25 de partida para superar em sets diretos o cazaque Alexander Bublik, 23º pré-inscrito da competição, parciais de 6/3, 6/4 e 6/2.

Com o triunfo, Paul já iguala seu melhor resultado no All England Club, repetindo a quarta rodada de 2022. Em sua única outra aparição no torneio, ele parou na terceira fase no ano passado. Já nesta temporada, o americano de 27 anos já disputou três finais e conquistou dois títulos, no piso duro de Dallas e na grama de Queen’s. Outras campanhas de destaque foram as semis na quadra rápida de Indian Wells e no saibro de Roma.

Em busca de uma vaga inédita nas quartas de final em Londres, Tommy Paul tem como possíveis próximos adversários dois velhos conhecidos, Roberto Bautista Agut ou Fabio Fognini. Contra o espanhol, o norte-americano tem retrospecto negativo de 3 a 2, mas ele ganhou as duas últimas nos sintéticos de Paris (2022) e do Australian Open (2023), depois de três derrotas em 2021. Já diante do italiano, Paul está empatado em 1 a 1, com revés em Montréal há cinco anos e vitória em Roland Garros há pouco mais de um mês.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Do lado perdedor, Alexander Bublik perde a chance de igualar as oitavas de final da última edição em Wimbledon, naquela que foi sua melhor campanha em Grand Slam da carreira. Também vivendo uma boa temporada, na qual alcançou o melhor ranking da carreira em maio, com o 17º posto, o atual número 23 do mundo coleciona alguns grandes resultados, como o título no ATP 250 de Montpellier e o vice no ATP 500 de Dubai. Ele também fez semi em Adelaide e Lyon, além de quartas na grama de Stuttgart.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sergio
Sergio
7 dias atrás

Torço pelo americano. Taí um jogador simpático e bastante humilde (coisa difícil de se ver em tenistas americanos).

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE