PLACAR

Para Jamie, duplas precisam mudar para sobreviver

Jamie Murray (Foto: Reprodução/Instagram)

Doha (Qatar) – Campeão do ATP 250 de Doha, ao lado do neozelandês Michael Venus, o britânico Jamie Murray se mostrou preocupado com a situação das duplas em entrevista ao Tennis Majors. Duas vezes campeão de Grand Slam, ele acredita que o circuito cada vez mais vai deixando os duplistas de lado e que a modalidade corre risco no futuro.

“Sinto que a dupla está perdendo seu propósito ou valor no circuito, acho que não é um bom caminho que estamos trilhando agora porque parece que algumas pessoas querem nos matar. Parece que está piorando lentamente e, eventualmente, as pessoas vão dizer que não precisamos disso”, lamentou o britânico de 38 anos.

Cobrando a ATP para agregar mais valor às duplas no circuito, Jamie enviou um documento elencando todos os problemas que diz ter visto. “São coisas que não custam dinheiro para mudar”, declarou Murray, que destaca alguns problemas e sugere mudanças para melhorar a condição das duplas.

“Temos um grande problema nos Masters 1000 porque você está jogando o torneio de duplas durante doze dias, o que é simplesmente ridículo. Cinco partidas em doze dias é uma loucura. Então acho que eles deveriam começar com duplas no primeiro dia do sorteio principal, comprimi-lo para que a final seja na próxima quinta ou sexta-feira. Os jogadores de simples não querem esperar sete dias pela final se perderem na primeira rodada de simples”, comentou.

A programação em alguns torneios é uma coisa que o incomoda muito em alguns eventos. “Ninguém parece estar pensando em tornar as duplas uma coisa mais valiosa para nós, para o circuito, para os fãs, para o streaming, para a televisão. Isso é o que me incomoda muito. Já abordei jogadores sobre isso e eles não veem que talvez não haja nenhum produto em dez anos.”, analisou o britânico.

“Os rapazes têm que se unir ativamente e dizer quais as mudanças que gostariam de ver feitas. As duplas tem muitos fãs, e o circuito talvez subestime isso. No Reino Unido e nos Estados Unidos, é muito popular e sempre bem frequentado. Na França, eles realmente apoiam os jogadores franceses, os jogadores sul-americanos também têm muitos seguidores”, afirmou Murray.

Para o duplista, outro grande problema é o lado da promoção da modalidade. “O que fazem com as mídias sociais é um desastre. No ano passado, depois de Miami, contei todas as postagens no Instagram da ATP e foi menos de um 1% das postagens falando de duplas”, reclamou Jamie.

7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Refaelov
Refaelov
1 mês atrás

Super pertinentes os pontos levantados.. Os irmãos Murray são seres humanos diferenciados msm, farão falta ao circuito..

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás
Responder para  Refaelov

Sobre o Andy, eu discordo. O discurso dele é o mesmo da cultura woke. Não é nada de diferenciado…

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás

Não sei outros países, mas no Brasil, o tenis de iniciantes tem perdido espaço para o beach tennis.
Duplas então acaba sendo mais prejudicada ainda, já que é um tênis mais iniciante…
Acho que uma boa medida inicial seria a atp e itf disponibilizarem streaming gratuito dos jogos de duplas, para ajudar a obter audiência.

Jorge
Jorge
1 mês atrás

A ATP não promove a modalidade de duplas pq não tem público relevante pra justificar o esforço ou o esforço pra promover não se justifica devido a quantidade de público interessado atualmente?

Horacio
Horacio
1 mês atrás

Vamos a supor que a ATP decide separar os torneios de duplas e simples fazendo que cada modalidade tenha um circuito independente. Aconteceria que o circuito individual continuaria tendo o mesmo sucesso e as duplas não poderiam sustentar os custos e a tendência seria a sua desaparição. Então os duplistas deveriam agradecer a possibilidade de jogar os mesmos torneios. Uma forma de subsídio do tênis individual para o de duplas.

Marco Antônio Varella
Marco Antônio Varella
1 mês atrás

Ele exagera quando diz que o produto pode acabar. Acontece que na maior parte do mundo o público prefere ver jogos de simples. Ele cita os EUA, mas nos torneios de lá as duplas sempre são jogadas em quadras secundárias, com exceção da final, porque há menos público. Enfim, é igual o futebol feminino, pois não dá para forçar a barra para tentar criar audiência. Concordo com a observação que jogadores de simples não gostam de esperar se perderem na primeira rodada de simples, mas são eles (e os jogadores locais, claro) que ainda atraem um público melhor para a modalidade. Se espremerem o torneio pode ser que muitos simplistas desistam de participar das duplas nesses ATP 1000.

Thiago Silva
Thiago Silva
1 mês atrás

Duplas é várzea, só pra preencher tempo mesmo.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja os melhores lances da rápida final masculina de Miami

Collins segura os nervos e bate Rybakina: veja o melhor da final

PUBLICIDADE