PLACAR

Nadal: “Se não fizesse a cirurgia, não me recuperaria”

Foto: Rafa Nadal Academy

Manacor (Espanha) – Ainda em recuperação para retornar ao circuito, depois de uma cirurgia no quadril realizada em junho, o espanhol Rafael Nadal afirmou em entrevista ao canal Movistar Plus que ainda sente dor, mas que vem evoluindo e não garantiu que 2024 será seu último ano. Ele também contou que a pausa nesta temporada foi boa para tentar colocar o físico no lugar

“Embora tenha conquistado o título de Roland Garros no ano passado, tive uma temporada difícil desde Indian Wells, quando quebrei a costela jogando com Carlos (Alcaraz). Não houve um momento de tranquilidade. Às vezes os resultados disfarçam a realidade do dia a dia”, afirmou o canhoto de Mallorca, que começou muito bem em 2022, mas depois não manteve o ritmo.

“Precisava desse tempo fora, mas antes de fazer isso queria ter certeza de que conseguiria me recuperar. Meu psoas estava muito ruim, me disseram que se não fizesse a cirurgia eu não me recuperaria. Tomei a decisão de fazer a cirurgia e, a partir daí, parece que a operação correu bem”, acrescentou Nadal.

O espanhol aproveitou o longo tempo de recuperação para se afastar um pouco mais de suas obrigações cotidianas e curtir um lado diferente da vida. “Fiz uma cirurgia de quadril no dia 2 de junho e desde então tenho feito outras coisas que nunca tive oportunidade de fazer. Na minha academia, a última vez que apareci em público foi no dia do anúncio”.

Apesar de ter perdido Roland Garros, Wimbledon e o US Open neste ano, o espanhol encara com resignação os percalços da carreira. “Perdi quatro anos e meio de Grand Slams devido a lesões (na carreira toda), esta é a realidade. Mas é disso que se trata o esporte”, comentou Nadal.

“Não é por isso que sou melhor que (Novak) Djokovic, porque joguei menos. Ele tem um físico e uma maneira de jogar que lhe permitiu jogar mais do que eu. Talvez eu volte e ganhe mais três Grand Slams, mas isso é improvável”, falou o espanhol aos risos, comentando a disputa com o sérvio pelo recorde de títulos de Grand Slam, ele agora dois atrás dos 24 do rival.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE