PLACAR

Murray entra no LinkedIn para promover seus negócios

Andy Murray com os irmãos Phil e Tom Beahon

Dunblane (Escócia) – Andy Murray, bicampeão de Wimbledon, que já é destaque no Instagram e no X (o antigo Twitter), acaba de ingressar no LinkedIn para promover seus interesses comerciais na plataforma de mídia social, informou o site Tennis 365. O escocês confirmou sua chegada à rede de negócios LinkedIn com uma mensagem. “Olá a todos, estou animado por ingressar no LinkedIn”, escreveu Murray. “Embora passe a maior parte do tempo numa quadra de tênis, tenho um interesse real em negócios. Usarei esta plataforma para compartilhar atualizações sobre os empreendimentos comerciais nos quais investi, informações importantes das instituições de caridade com as quais trabalho e notícias dentro e fora das quadras. Fique atento para mais!”

Murray afirmou em entrevista que tem interesse em investir em projetos que acredita poderem deixar uma impressão duradoura. “Quando comecei como tenista, não entendia realmente de marketing”, disse em entrevista à Adweek. “Eu só queria jogar tênis, então não me interessei muito. Mas à medida que envelheci e trabalhei com muitas marcas diferentes, passei a apreciar melhor o marketing e a sua importância no negócio do esporte. Este é particularmente o caso agora que tenho a minha própria marca de vestuário, AMC. Recebo atualizações regulares de dados de vendas, por isso é muito claro quando uma atividade de marketing teve impacto e acho isso bastante motivador.”

Murray explicou como seleciona as marcas com as quais trabalha. “É algo em que trabalho em estreita colaboração com minha equipe de gestão”, explicou. Segundo ele, há exigências claras quanto ao tipo de empresas com que não quer trabalhar: empresas de tabaco, jogos de azar e bebidas alcoólicas. Ele busca por marcas que compartilhem dos mesmos objetivos, valores ou ambições. “A American Express tem forte presença no esporte e, como marca global, investe em campanhas excelentes, nas quais é sempre divertido trabalhar. Adorei a ativação de Wimbledon deste ano. Head é parceira há mais de 20 anos – comecei a jogar com ela quando era adolescente e continuo até hoje.”

O jogador de 36 anos, atualmente em 42º lugar no ranking da ATP, comentou o processo de trabalhar com a AMC, sua confecção. “Há muito tempo eu queria criar minha própria marca de roupas. Senti que havia uma clara lacuna no mercado de roupas elegantes para tênis. Identificamos a Castore como uma marca que poderia me ajudar a oferecer algo de que realmente me orgulhasse. Gosto do fato de ser uma marca britânica, fundada por dois irmãos – e de a sustentabilidade ser importante para eles (os irmãos Phil e Tom Beahon, de Liverpool).”

Murray conquistou pouco mais de US$ 64 milhões, cerca de R$ 314 milhões, em prêmios na carreira, até o momento. Ele também fez alguns investimentos bem-sucedidos fora das quadras, avaliados em 21,4 milhões de libras esterlinas (pouco mais de R$ 130 milhões), um aumento de mais de R$ 5,5 milhões em relação ao ano anterior.​ Além da Castore, o ex-número 1 do mundo também investe no padel, através da empresa Game4Padel, construindo quadras gratuitamente em clubes de tênis e faturando com o aluguel delas.

Aumentando seu envolvimento com o padel, ele lançou o Team AD/vantage, uma franchise com quatro equipes que vai disputar a Hexagon Cup em Madri, em fevereiro. O enorme Cromlix House Hotel em Kinbuck, perto de Dunblane, foi dos primeiros investimentos. Foi lá que realizou sua festa de casamento e adquiriu a propriedade em 2013, construindo uma quadra de tênis para que os hóspedes possam dizer que jogaram na quadra de Murray. Ganhador do US Open em 2012 e de Wimbledon em 2013 e 2016, Murray a partir de 2016 também investiu em empresas de start-up e tem interesse em firmas de tecnologia.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE