PLACAR

Murray decidirá em cima da hora se joga Wimbledon ou não

Foto: Jonathan Nackstrand/AELTC

Londres (Inglaterra) – Embora esteja na chave de Wimbledon, o britânico Andy Murray ainda não garante que entrará em quadra para disputar sua partida de primeira rodada, que deverá acontecer na terça-feira. Depois de passar por um procedimento cirúrgico às vésperas do torneio, ele tem lutado contra o tempo e deixará para definir se compete ou não no All England Club apenas na véspera.

“Desde o Queen’s, foram dez dias muito difíceis, passei por uma operação nas costas que não foi nada insignificante. Tentei fazer todo o possível para poder jogar neste torneio. Não sei se foi bastará. Treinei nos últimos dias, hoje joguei um set e foi muito bom, mas ainda não tenho aquela sensação de estar 100%, principalmente na perna”, contou o ex-número 1 do mundo.

“Está melhorando a cada dia, mas amanhã (segunda-feira) vou jogar outro set, farei alguns testes e depois verei o quão longe estou de uma perspectiva ideal. Depois disso, provavelmente tomarei uma decisão à tarde”, acrescentou o tenista da casa, que viu o sorteio colocar o tcheco Tomas Machac como seu rival de estreia

Um ponto positivo para Murray é que ele já não sente mais dor nas costas. “No entanto, a natureza do problema é que eu tinha um cisto bastante grande que comprimia e esmagava meus nervos, fazendo com que eu perdesse muito o controle na perna direita. Isso está melhorando, mas ainda sinto como se meu estivesse formigando, parece que está morto, só que pior porque o nervo foi danificado por vários dias”.

O britânico contou que não sabe ao certo quanto tempo demora para estar bom. “Para algumas pessoas leva meses para estar totalmente operacional, para outras leva semanas. O que é claro é que o trabalho que estamos fazendo deixa coisas melhores a cada dia. Tenho esperança de que será o suficiente para estar na quadra na terça-feira”, disse o otimista Andy, que também está na chave de duplas ao lado do irmão Jamie.

“A cada dia que passa parece mais provável que ele consiga jogar. No caso de duplas, embora você percorra menos distância em quadra, precisa se mover de forma bastante explosiva. Se continuar progredindo como tenho feito nos últimos dias, a possibilidade de poder jogar cresce, mas é impossível confirmar alguma coisa”, falou o britânico.

Certeza é que Murray só entrará em quadra se sentir que pode fazer um bom papel. “Gostaria de ir lá e jogar num nível que me satisfaça. Não quero estar numa situação como a do Queen, não quero entrar em quadra e me sentir estranho e incapaz de ser competitivo. Já conversei com meu irmão sobre isso, estamos cientes da situação. Também não está fácil para minha família, todas as pessoas próximas querem me ver jogando aqui novamente, todos nós passamos por isso juntos”.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
14 dias atrás

Vai jogar

rafael luis
rafael luis
14 dias atrás

pra que esse sofrimento todo? vai perder o jogo facil e ainda vai tirar a oportunidade de um jogador 100% sadio participar do torneio.

Fernando Venezian
Fernando Venezian
14 dias atrás

É triste ver um Big four se arrastando assim! O cara é muito viciado em competir!!!

Sérgio
Sérgio
14 dias atrás

Lamentável, mas infelizmente o caso dele é uma reprodução do que aconteceu com o Guga. Está na hora de parar em nome da preservação de sua saúde.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE