PLACAR

Monteiro diz que campanha lhe traz confiança

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) – A chance de se tornar o primeiro brasileiro a atingir a semifinal do Rio Open acabou num frustrante terceiro set para o canhoto Thiago Monteiro. Mas o número 2 do Brasil, novamente bem perto de recuperar o posto no top 100, afirma sair animado e confiante para o restante da temporada.

“Vejo mais o lado positivo”, afirmou ele, ao se referir à derrota para o argentino Sebastian Baez no terceiro set. “Agora é trabalhar para manter esse nível por mais tempo durante a temporada, isso vai trazer resultados positivos para mim”, aposta. “Quartas de final num ATP 500 é importante, são bons pontos. Ainda estamos no segundo mês do ano e estou mais confiante para planejar o calendário daqui para frente”.

Monteiro pretendia jogar o qualificatório do ATP 250 de Santiago, que começa já neste sábado, mas não terá tempo hábil de chegar à capital chilena. “Não haveria como me preparar bem, então vamos ver o que farei”, afirma ele sobre seu calendário das próximas semanas.

Sobre o jogo de altos e baixos desta sexta-feira, o canhoto cearense enalteceu o adversário. “Tive um momento mais favorável no jogo, mas sabia que era uma partida dura. Contra um cara como o Baez, tinha muita coisa que precisava fazer. Joguei bem em muitos momentos, em alto nível, mas era contra um cara consolidado no top 30. Mostrei um nível bem alto no segundo set, com duas quebras no início, ele então se poupou um pouco para o terceiro set. As condições aqui são complicadas, com calor e umidade, então é difícil manter o nível o tempo inteiro”.

O brasileiro chegou a sair com quebra no terceiro set, dando sinal de que poderia dominar de vez as ações. “Estava me sentindo muito bem, mas Baez muda o jogo o tempo todo. Acabei sacando muitos segundos serviços e ele conseguiu ganhar a quadra e devolveu a quebra. A partir daí, o jogo ficou mais equilibrado e ele conseguiu tomar mais a iniciativa do que eu. Foram detalhes que acabaram indo para o lado dele, com méritos de ter sido mais agressivo”.

Por fim, Monteiro foi questionado sobre a campanha brasileira no torneio, que colocou três jogadores nas quartas de final de simples e Rafael Matos na decisão de duplas. “É super positivo, tinha muitos anos que três brasileiros não alcançavam as quartas de final ao mesmo tempo (num ATP). (João) Fonseca tem tudo para ser um grande nome para o tênis brasileiro e Thiago (Wild) já é campeão de ATP e tem tudo para se consolidar nesse nível. É muito positivo para todos nós estarmos nessa caminhada juntos”.

12 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luiz
Luiz
1 mês atrás

Confiança?
Passou a R1 com WO
R2 com um compatriota top 200
E taca na R3
Esse teve sorte nesse 500 fraquinho

Marcelo Ikeda
Marcelo Ikeda
1 mês atrás
Responder para  Luiz

sorte ou não ganhou 100 pontos. Acho que deveria ir pro sacrifício e ir pro Chile. Mas o Monteiro tá meio acomodado ne.

Leo, o realista
Leo, o realista
1 mês atrás
Responder para  Luiz

Exatamente. Venceu apenas o Rodrigues alves, resultado normal.
Não vai ter outros w.o e o Rodrigues todo torneio.

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Luiz

Não adianta vir com argumento de sorte, o fato é que aproveitou a oportunidade aberta, ganhou do Meligeni que veio com vontade de ganhar, faturou 100 pontos o que equivale a título de challenger fortinho e encostou de novo no top 100. E o Baez não jogou NADA hoje, nem sei como esse argentino chegou nesse ranking jogando só isso, se fosse o Wild ou o Fonseca pegando ele hoje ganhariam de 2×0. Parecia um zumbi jogando o argentino, que deu sorte pelo fato do Monteiro ser irregular e não ter grandes golpes definidores.

Última edição 1 mês atrás by Bukele
Marcus Henrique
Marcus Henrique
1 mês atrás
Responder para  Luiz

E qual o problema de vencer por WO?

Ele tem culpa das contusões dos adversários?

É cada comentário troll desses haters viu…

Refaelov
Refaelov
1 mês atrás
Responder para  Marcus Henrique

Problema nenhum, agora, quer dar méritos ao Monteiro pela lesão alheia sim, fica btt complicado..

Ramon
Ramon
1 mês atrás

Raiva do cara que aceita a derrota dessa forma e ainda vem com conversa de lado positivo…era melhor ter deixado o Felipe passar …

Bukele
Bukele
1 mês atrás
Responder para  Ramon

Se o Meligeni não tem jogo de pernas, velocidade e definição pra derrotar o Monteiro tem q ficar jogando Challenger mesmo, Wild e Fonseca tem golpes muito mais poderosos, o Meligeni tem q treinar pra evoluir e chegar num nível q aguente ATP.

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás

Teve muita sorte e soube aproveitar. Fez o que deu para fazer…

Heitor Rodrigues de Figueiredo
Heitor Rodrigues de Figueiredo
1 mês atrás

Jogou como nunca. Perdeu como sempre.

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

O Monteiro é o cara que garante vaga na chave de Wimbledon e decide jogar challengers no saibro para “se preparar” para o torneio. Não dá para esperar nada dele mesmo.

Ubiratan (Black)
1 mês atrás

Confiança, claro!
Já jogou alguns bons jogos ao retornar em janeiro pós contusão, com Copa Devis e tudo, e o resultado com mais essa semana está aí, aproveitou as oportunidades e colou no top 100, sendo eliminado por um top 30.
Ah! era para ele estar bem desanimado. SQN!! quem quiser que se exploda aí, como ensina o Ary Toledo.
Para alguns escrizofrenicos, que acham que o Monteiro não tem nível pra isso e aquilo, a única opção pra ele seria ganhar do top 30.
Perdeu mas teve seus grandes momentos.
Próximo torneio!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE