PLACAR

Melo e Peers salvam match-point e vão à semi

Atlanta (EUA) – Depois de comemorar a 1000ª partida com vitória na estreia no ATP 250 de Atlanta, nesta sexta-feira o mineiro Marcelo Melo voltou às quadras ao lado do australiano John Peers para buscar um lugar nas semifinais do torneio. Eles conseguiram o feito, mas tiveram trabalho para derrubar os norte-americanos William Blumberg e Rajeev Ram.

Cabeças de chave número 3, Melo e Peers tiveram que salvar um match-point para derrotar os rivais norte-americanos com o placar final de 6/3, 3/6 e 13-11, depois de 1h19 de partida. Eles terão agora pela frente os australianos Max Purcell e Jordan Thompson, que bateram os convidados da casa Trent Bryde e Ethan Quinn com parciais de 6/4, 6/7 (2-7) e 10-2.

Vencedor de 37 títulos de duplas no circuito da ATP, Melo vai em busca de sua 73ª final da carreira. Este ano, ele e Peers já foram campeões na grama de Halle. Também na atual temporada, o brasileiro foi vice do Rio Open, ao lado do colombiano Juan Sebastian Cabal.

A partida foi de poucas chances e quem conseguiu aproveitar melhor as oportunidades acabou levando a melhor. No primeiro set, o brasileiro e o australiano converteram o primeiro break-point que tiveram a seu favor, que também foi o único e o suficiente para marcarem 6/3 e assim fazer 1 a 0 no placar.

Na segunda parcial, Blumberg e Ram saíram na frente e venceram os três primeiros games. Eles ainda tiveram uma chance de ampliar a vantagem no sexto game, mas Melo e Peers salvaram o break-point. Os norte-americanos empataram o jogo e levaram a decisão para o match-tiebreak.

O desempate final começou com amplo domínio de Melo e Peers, que venceram os sete primeiros pontos, com direito a quatro mini-breaks de vantagem. Eles abriram 9-4 e tiveram cinco match-points seguidos, desperdiçando todos. Após salvarem um match-point contra, o mineiro e o australiano tiveram mais duas chances de fechar e na segunda delas finalmente selaram a vitória.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE