PLACAR

Kyrgios discorda da igualdade de prêmios nos Grand Slam

Los Angeles (EUA) – Quase sempre polêmico em suas declarações, Nick Kyrgios deu mais uma opinião controversa. Desta vez, o tenista australiano afirmou em entrevista ao portal The Athletic que não concorda com a igualdade de prêmios nas chaves masculinas e femininas dos Grand Slam.

Segundo ele, os homens passam muito mais tempo em quadra do que as mulheres nesses eventos. “Joguei quatro horas no Aberto da Austrália, depois [Elina] Svitolina jogou cerca de 40 minutos e nós dois recebemos o mesmo”, reclamou o vice-campeão de Wimbledon em 2022.

Na sequência da conversa, Kyrgios também se mostrou contrário a uma hipotética fusão dos circuitos masculino e feminino. “Se fundirmos, você mistura as chaves, mistura tudo. Por que o tênis é o único esporte que lida com essas coisas? Se a WNBA dissesse: ‘Vamos nos fundir’, a NBA iria ridicularizá-los”, disparou.

Despedida próxima?

Ao podcast On Purpose com o britânico Jay Shetty, Kyrgios revelou que planeja encerrar sua carreira nos próximos dois anos, mas que pretende competir por grandes títulos antes de se aposentar.

“Eu só quero jogar por mais um ou dois anos, estar no topo e seguir meus próprios termos. Eu odiaria fazer outra cirurgia ou algo assim. Acho que ainda tenho capacidade de ter um bom ou dois anos e pronto. Acho que ficarei em paz com tudo que conquistei”, explicou.

13 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gilvan
Gilvan
7 meses atrás

Considerando que a Svitolina treina muito mais que o Kyrgios e é uma atleta de verdade, tenho de concordar com o australiano que não faz sentido as premiações serem iguais: a mulherada merece receber mais que esse vagabundo.

Piter Oliveira
Piter Oliveira
7 meses atrás
Responder para  Gilvan

Apaga, que vc ainda tem tempo!!!

Vitor Façanha
7 meses atrás

Elina Svitolina >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> abismo >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> esse cara aí

Márcio
Márcio
7 meses atrás

Kyrgios lacra muito e joga pouco, em termos de tempo em quadra, pois talento, tem. Poderia tentar inverter essa ordem.

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
7 meses atrás

 Nick Kyrgios, a eterna promessa do tênis. Se destaca mais pelo que fala fora das quadras do que pelo que faz dentro delas. Em 2024 irá completar 29 anos. Talvez o melhor ano de sua carreira tenha sido 2022, mas acho que não ganhou título naquele ano. O único título que me lembro que ele ganhou foi no México numa final, se eu não me engano, contra o Alexander Zverev. Não consegui descobrir se ganhou algum outro.

Maria
Maria
7 meses atrás

EU CONCORDO COM O KYRGIOS

Manoel
Manoel
7 meses atrás

Kyrgios tem razão pois as mulheres jogam apenas três sets, enquanto os homens cinco. Essa discussão já foi discutida por outros atletas profissionais, Murray é um deles. Número de sets e tempo em quadra, ou seja exposição do atleta é bem maior no masculino. Acredito que seria justo uma premiação maior para eles.

Alessandro
Alessandro
7 meses atrás

Rafael Nadal também corrobora com Nick Kyrgios, porém utilizou argumentos ainda mais convincente, mostrando a hipocrisia quando se trata, por exemplo, em relação aos ganhos entre modelos, já que, nesses casos, a balança pesa favoravelmente as mulheres. Mas como vivemos na geração dos lambe soltos, não faltará gente para depreciar o posicionamento do australiano.

Bruno
Bruno
7 meses atrás

Concordo com ele ,e até mesmo pq ,os homens dão mais audiência também

Roberto
Roberto
7 meses atrás

Acho q não pode ser igualitária a premiação.
O masculino atrai mais público, os jogos são com mais sets.
Tudo é oferta e procura.
Se um Zé ruela for desfilar e querer ganhar o mesmo cachê da Gisele, Naomi, quem iria pagar? São coisas sem sentido.

Roberto
Roberto
7 meses atrás

Realmente não é justo ser igualitária.
Pois o masculino atrai mais público e joga mais sets
Então é a velha regra oferta e demanda.
Se um cara for desfilar. Quem vai pagar o mesmo cachê de Gisele, Naomi, Cindy.

Emerson Laker
Emerson Laker
7 meses atrás

Acho q não deviria ser a mesma premiação, mas não pelo tempo em quadro e sim pelo tanto de receita q os homens geram em relação as mulheres.
Se colocar os 100 jogos de mais audiência no ano, se muito 2 são femininos, da pra ver claramente oq atrai o público.
Talvez em um evento de duplas mistas seja justa a mesma premiação, mas fora disso não dá

Nico
Nico
7 meses atrás

As mulheres já são tão desvalorizadas em muitas culturas ,e em muito esportes ,exemplo o futebol,a diferença que nossas querida marta que já foi eleita muitas vezes melhor do mundo e Neymar que é um cai cai midiático que ultimamente só vive machucado e ganha uma fortuna,e ótimas jogadoras melhores do mundo não ganha 1% do que esse cai cai,isso é justo ???
se o tênis tem a nobreza de pagar igual as mulheres tem machistas infeliz que reclamam ,pelo amor de Deus pensamento míope ,Devia ter vergonha de falar isso

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE