PLACAR

Krejcikova vira o jogo e chega à 3ª final no ano

Foto: Jimmie48/WTA

San Diego (EUA) – No jogo que abriu a rodada de semifinais pelo WTA 500 de San Diego, Barbora Krejcikova buscou a virada contra Danielle Collins e garantiu vaga na decisão do torneio. A tcheca marcou as parciais de 3/6, 7/5 e 6/2 após 2h20 de partida nesta sexta-feira. Será a terceira final no ano para Krejcikova, que ganhou o WTA 1000 de Dubai em fevereiro e foi vice na grama de Birmingham em junho.

Ex-número 2 do mundo e campeã de Roland Garros em 2021, Krejcikova é a atual 13ª do ranking. Com a boa campanha em San Diego, a tcheca de 27 anos está garantindo sua volta ao top 10. Ela tem seis títulos no circuito e disputará a 11ª final da carreira. O torneio californiano no piso duro dá 470 pontos no ranking para a campeã e 305 para a vice.

A adversária de Krejcikova na final marcada para às 20h (de Brasília) deste sábado virá do duelo entre as norte-americanas Sofia Kenin e Emma Navarro. A tcheca venceu a única partida anterior contra Kenin, disputada no saibro de Roma em 2021. Já contra a jovem Navarro, de 22 anos e vinda do quali, o confronto seria inédito.

“Foi uma partida muito difícil. Já esperava que a Danielle fosse jogar um ótimo tênis hoje, ela é uma tenista agressiva e fez um ótimo primeiro set. Mas não desisti. Continuei lutando e fiquei muito feliz com meu nível no segundo set. E já no terceiro, eu estava me sentindo muito bem”, avaliou Krejcikova durante a entrevista em quadra.

Depois de um primeiro set dominando por Collins, que conseguiu duas quebras e logo abriu 4/1 no placar, Krejcikova também teve o serviço quebrado na abertura do segundo set, mas buscou o empate de imediato e sobreviveu a alguns games longos no saque. Diante de uma adversária que golpes retos e muita potência dos dois lados, a tcheca buscou variações para quebrar o ritmo, utilizando bem os slices, inclusive no lado do forehand, e testando diferentes colocações de saque e devoluções.

Quando já liderava por 6/5, Krejcikova conseguiu uma sequência de boas devoluções, jogando de forma mais agressiva, e voltou a quebrar. A tcheca ganhou confiança no terceiro set, conquistando três novas quebras para vencer o jogo. Ela fez 30 a 22 nos winners e cometeu 18 erros contra 19 de Collins.

Chance de título também nas duplas em San Diego
A rodada de sexta-feira ainda não acabou para Krejcikova, que também disputa a semifinal de duplas, ao lado da também tcheca Katerina Siniakova. Elas enfrentam a japonesa Miyu Kato e a indonésia Aldila Sutjiadi. “A princípio, eu não jogaria as duplas aqui. Mas senti que estava precisando de ritmo de jogo, estou voltando de lesão. Então, pedi para a Katerina jogar comigo e foi ótimo. Estou muito ansiosa para a nossa semifinal de hoje e espero que todo mundo continue até o fim da rodada”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE