PLACAR

Ivanisevic: “Não ganhar um título é fracasso para Djokovic”

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Zagreb (Croácia) – Quase dois meses após o anúncio de sua separação com Novak Djokovic, o croata Goran Ivanisevic continua sendo procurado para falar sobre o tenista sérvio. Desta vez, o treinador concedeu entrevista para o jornal suíço Blick e revelou as principais dificuldades de se trabalhar com alguém do nível do atual número 1 do mundo, cuja busca por novas conquistas é incessante. Para o técnico, treinar alguém que já ganhou tudo é ainda mais desafiador e traz uma carga extra de pressão.

“Quando se treina Novak Djokovic, qualquer coisa que não seja ganhar um título é um fracasso. É muita pressão, o Novak é muito exigente, quer sempre melhorar. E se você não consegue lidar com isso, é melhor não aceitar o emprego. A língua me ajudou muito, porque não havia barreira entre nós. Com Novak você só tem alguns segundos para explicar algo, ele quer saber 15 coisas de uma vez, mas você só tem três segundos para fazer isso. É por isso que você deve tentar resumir tudo. Isso pode ser difícil, mas com Novak eu gostei”, explicou o campeão de Wimbledon de 2001.

Ao ser questionado sobre os pontos fracos de Djokovic, o croata teve dificuldades em apontar quais seriam, mas admite que nem mesmo um atleta deste calibre está isento de ser imperfeito. “É muito difícil apontar suas fraquezas. É uma fraqueza errar um arremesso após 25 ralis? Trabalhamos muito no saque dele, principalmente no segundo serviço. Também trabalhamos seu jogo posicional na rede e seus voleios”, elencou alguns fundamentos em que foi preciso reforçar os treinos com o sérvio.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

“Neste alto nível, tudo gira em torno dos detalhes. A mesma coisa acontece com todos os jogadores de elite, mas são todos diferentes. Federer sempre parecia completamente relaxado nos treinos e Nadal treina tão intensamente que você tem a sensação de que 300 leões o estão perseguindo”, acrescentou Ivanisevic.

Discussões e temperamento difícil do tenista

Para completar, o treinador comentou sobre as constantes discussões entre Nole e sua equipe durante os jogos. Goran tomou como exemplo uma situação específica que viveram durante uma reunião para justificar algumas atitudes do ex-pupilo.

“Isso aconteceu uma vez ou outra, mas ele gritou comigo e todo mundo viu. Às vezes eu conseguia entendê-lo bem, mas outras vezes não. Depois de cinco minutos ele se acalmou novamente, conseguiu desabafar e brincar livremente”, disse o croata. “Às vezes, no tênis, você precisa de um pequeno choque para recompor a cabeça. Acho que o componente mental é o fator mais importante neste esporte”, completou.

32 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gilvan
Gilvan
14 dias atrás

Isso quer dizer que Djokovic é um fracassado? Um frustrado?

Paulo Almeida
Paulo Almeida
14 dias atrás
Responder para  Gilvan

Se o dono do esporte é um fracassado, imagine todo o resto que já existiu, inclusive aquele que conseguiu perder final de Slam com 2 match points na suposta casa.

Gilvan
Gilvan
14 dias atrás
Responder para  Paulo Almeida

Paulo, você tem que discutir isso lá com o Ivanisevic. Se o próprio técnico disse que ele é um fracassado por não conquistar títulos, eu é que não vou contestar.

Rodri
Rodri
13 dias atrás
Responder para  Gilvan

Problemas de interpretação hein.

Guilherme
Guilherme
14 dias atrás
Responder para  Gilvan

Nao amigo. Quer dizer que vc nao sabe interpretar um texto simples… assim como 99% dos brasileiros

Charles
Charles
12 dias atrás
Responder para  Gilvan

Sim, isso mesmo. E você, um grande campeão

Carlos Alberto Alves
Carlos Alberto Alves
14 dias atrás

Eu acho que este depoimento do Goran resume bem porque o Federer apesar de ter disparado na frente ficou atrás em GS dos outros dois. Claro que ele tentou melhorar em muitas coisas e de fato melhorou, mas o Nadal e o Djoko eu sempre os vi com mais gana e raça de querer ser o melhor numa busca incessante em querer melhorar e superar o suíço. Volto a falar, não que o Federer não tenha feito isso também, mas por ele ter um talento natural ela acreditava que “somente isso”, o deixaria reinando, de fato até reinou por um tempo, mas quando os outros dois leões entraram no circuito a situação mudou. De qualquer forma sou fã dos três, ainda admiro mais o Federer pela forma incrível e fácil que jogava, mas o Nadal e o Djoko são dois caras muito acima da média. Infelizmente vejo o Nadal num declínio irreversível, o Djoko me parece mais mental, porque fisicamente ainda está muito bem, vamos ver agora nos próximos 3 Slans onde ele defende o título em dois, e um vice no outro. Dependendo do que acontecer nestes torneios muito provavelmente teremos uma dimensão do que o Djoko vai fazer com a carreira dele ao término desta temporada, a conferir….

Luciano
Luciano
14 dias atrás
Responder para  Carlos Alberto Alves

Talvez você esteja correto mesmo ao dizer que o talento nato do Federer o tenha acomodado um pouco. Faz sentido até!

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
14 dias atrás

Neste ano de 2024, a minha impressão é que, por ter conquistado quase todos os recordes mais importantes da sua modalidade, Djokovic não está colocando o tênis como sua prioridade principal e por isso diminuiu a carga de treinos e torneios. E, como acho que mesmo os gênios não conseguem fazer milagres sem uma preparação adequada, os resultados obtidos em 2024 não estão sendo como nos últimos anos.

Casagrande
Casagrande
14 dias atrás

Tá queimando o filme do Nole. Maus tratos não se justificam nem quando você é o mais talentoso do mundo. Mas curiosamente não me surpreende. O djoko tem esse lado que todos o criticam mesmo, e com razão.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
14 dias atrás
Responder para  Casagrande

Nem está queimando e nem falou de maus tratos.

Guilherme
Guilherme
14 dias atrás
Responder para  Casagrande

Mais um que nao sabe interpretar um texto… nao foi dito nada disso… kkkkkk

José Alexandre
José Alexandre
14 dias atrás

Goran tá falando cada vez mais, daqui a pouco fala até que foi agredido rs. Nunca vi um ex treinador dar tanta entrevista.

Verônica Gentil
Verônica Gentil
14 dias atrás
Responder para  José Alexandre

E pq ficar calado? Todos sabem que Novak é difícil de se lidar e concordo que ele está sempre querendo ganhar, a vida não é feita só de ganhos.

João Silva
João Silva
14 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Pelo jeito a saída não foi amistosa.. ele deve ter algumas bombas para jogar ainda.

Gilvan
Gilvan
14 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Não seria uma surpresa uma eventual agressão física do Djokovic. Agressões verbais eram em quase todo o torneio.

Piter Oliveira
Piter Oliveira
13 dias atrás
Responder para  Gilvan

Fico me questionando o que leva uma pessoa a perder tanto tempo, tentando construir algo negativo sobre outra. É muito estranho esse tipo de comportamento…

Fã de Tenis
Fã de Tenis
14 dias atrás

“Não ganhar um título é fracasso para Djokovic”. Cada um interpreta de forma diferente, pois perder seria uma vitória para algum esportista? Nole está dosando torneios, “escolhendo” por algumas razões, e creio que passa pelo físico sim…cuidados com lesões futuras.
Fisiologista trabalhando fortemente, em vários esportes a fisiologia alerta para pegar leve, ficar de fora de alguns jogos/torneios como preventivo.
Só não cola essa que está desmotivado, sem interesse, pois seria um baita desrespeito com torneio, público, patrocinadores….certo?
Não diria declínio, mas é uma fase que um fora da curva pode passar…as vezes algo pessoal influenciando…quem saberá?

Gilvan
Gilvan
13 dias atrás
Responder para  Fã de Tenis

Djocovid ficará marcado por 3 eventos: a bolada na juíza da linha, o negacionismo durante a pandemia e a extradição da Austrália.
3 incidentes imperdoáveis.

Jonas
Jonas
13 dias atrás
Responder para  Gilvan

Encontramos um fã emocionado do Nadal e heiter extremo do Nole

Rockton
Rockton
14 dias atrás

Djockovid entrou para história mais por ser um negacionista de vacinas do que por ser recordista de títulos..
É uma coisa absolutamente infame ser negacionista durante uma pandemia que matava milhões de pessoas.

João
João
14 dias atrás
Responder para  Rockton

Chardy que o diga.

Marcos
Marcos
14 dias atrás
Responder para  João

o Jérémy Chardy disse que a vacina acabou com a sua carreira.

Gilvan
Gilvan
14 dias atrás
Responder para  Marcos

A desculpa do cego é a muleta. Chardy devia processar as farmacêuticas se conseguisse provar aquilo que ele não consegue. Ficaria mais rico que o Djokovic.

Luiz Fabriciano
Luiz Fabriciano
14 dias atrás
Responder para  Rockton

Apenas para você, esta história mentirosa de ser negacionista de vacinas é mais relevante do que 24 GS na sacola.
Em site de esportes nenhum, isso fica à frente de seus feitos tenísticos.
A não ser que o prêmio Laureus de dias atrás tem sido em alusão à mentira escrita por ti, acima.

Nei Costa
Nei Costa
14 dias atrás

Djokovic sempre deixou claro que queria os grandes recordes do tênis para si, agora ele os tem, isso causa uma pequena crise de objetivos do que fazer daqui pra frente.

Tiago Ribero
Tiago Ribero
14 dias atrás
Responder para  Nei Costa

Marcas que espero que ele ainda bata, e tenha essa ambição (pois ele mesmo disse querer jogar ate as Olimpíadas de LOS ANGELES 2028)

– 500 Semanas como N1
– 30 SLAMs (ganhando “apenas” 2 por ano já daria a conta)
– Triple Career Golden Masters (basta ganhar +1 Monte Carlo)
– Ganhar 4x no mínimo todos os 4 Grand Slam (falta +1 RG)
– 10 Anos como Nº1 (faltam 2)
– 110 Títulos ATP (passaria os 109 de Jimmy Connors)

Se ele tem e sente que pode jogar muito bem por mais 2,5 anos, pode quebrar praticamente todos esses recordes acima.

Paulo Sérgio
Paulo Sérgio
14 dias atrás
Responder para  Tiago Ribero

Os 30 slam acho muito difícil mesmo se ele voltar ao seu nível goatistico.

Ricardo
Ricardo
14 dias atrás

O cara tem um buraco sem fundo, um vazio que não pode ser preenchido. Por mais que detenha recordes não se sente amado. Não sente amor próprio

Gilvan
Gilvan
14 dias atrás
Responder para  Ricardo

A verdade é que o Djokovic sempre foi um grande de um frustrado.

Rodri
Rodri
13 dias atrás
Responder para  Ricardo

Kkkkk ele tá muito preocupado com isso, com milhões na conta e todos os recordes, nome no topo da lista em tudo que é importante no tenis

Vera Barcelos
Vera Barcelos
13 dias atrás

Djokovic é que se sente fracassado em perder. Imagina !!! É focado, autêntico, determinado, está sempre em busca de melhorar por incrível que pareça que não há mais nada onde melhorar,haja visto todas as suas conquistas, estas são uma das qualidaes as quais admiro no ser humano . É por isso que chegou aonde chegou. Mas tambeḿ é perfeccionista e pessoas assim,, sofrem. O ideal é administrar e equilibrar tais características. É exigente e já admitiu e agradeceu à sua equipe. família etc por aguentá-lo pois sabe que é difícil, “chato”, e quem não o é? Não se agrada a todos. tem sempre alguém que te achará um chato etc…teste :pra quem tem irmãos, pergunte pra eles. rs A aposentadoria vai chegando e com ela, uma melancolia pois toda rotina mudará. Sua performance foi absurda mas Nem mesmo Djokovic estará na melhor forma pra sempre. Acredito que como não tem mais a o que conquistar com exceção das Olimíadas, , não tem tanta motivação e resultados positivos em tudo , principalmente no tênis requer incenssante busca. Relaxa Nole. . Você e todos que fizeram nome nesse esporte mesmo que não seja o favorito de um ou outro, merecem respeito a admiração.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE