PLACAR

Italianos e britânicos ficam com as últimas vagas

Daniel Evans e Neal Skupski (Foto: LTA)

Manchester (Inglaterra) – As equipes da Itália e da Grã-Bretanha conseguiram umas últimas vagas nas quartas de final da Copa Davis, depois de vencerem os confrontos deste domingo, na última rodada da fase de grupos da competição. A semana decisiva da Davis será realizada em Málaga, na Espanha, entre os dias 21 e 26 de novembro.

O confronto mais eletrizante da rodada foi entre Grã-Bretanha e França, com uma arena lotada em Manchester e três jogos bastante equilibrados. Os dois países duelavam por uma das vagas do Grupo B, que já tinha a Austrália classificada desde o último sábado. Com a definição apenas nas duplas, os britânicos fizeram 2 a 1 na série, garantindo a festa da torcida.

No primeiro jogo do dia, Daniel Evans venceu o jovem de 19 anos Arthur Fils por 3/6, 6/3 e 6/4 em 2h06 de partida. Na sequência, com dois canhotos em quadra, Ugo Humbert bateu Cameron Norrie por 7/6 (7-5), 3/6 e 7/5, após 2h47 de jogo. A definição ficou para um equilibrado jogo de dupas, com Daniel Evans e Neal Skupski contra Nicolas Mahut e Edouard Roger-Vasselin. Os britânicos saíram atrás, mas venceram por 1/6, 7/6 (7-4) e 7/6 (10-8).

Já a Itália, que jogou em casa na cidade de Bolonha conseguiu a segunda vaga do Grupo A depois de vencer a Suécia por 2 a 1, com duas vitórias em simples. Primeiro, Matteo Arnaldi derrotou Leo Borg por 6/4 e 6/3. Logo depois, Lorenzo Sonego garantiu a classificação dos italianos ao vencer Elias Ymer por duplo 6/4. Com a série já resolvida, Filip Bergevi e Andre Goransson venceram Simone Bolelli e Lorenzo Musetti por 4/6, 7/6 (7-4) e 10-8. A outra vaga do Grupo é do Canadá, atual campeão da Davis.

Espanha e Croácia saem do zero na última rodada
No confronto entre duas equipes já eliminadas, a Espanha venceu a Coreia do Sul por 2 a 1 e se despediu da Davis com uma vitória em casa, na cidade de Valência, sede do Grupo C. As vitórias espanholas foram nas partidas de simples: Bernabe Zapata venceu Hong Seong Chan por 6/4 e 7/5, e depois Alejandro Davidovich Fokina marcou um duplo 6/4 contra Soonwoo Kwon. Nas duplas, Ji Sung Nam e Min-Kyu Song venceram Marcel Granollers e Albert Ramos por 6/7 (2-7), 7/6 (8-6) e 10-8. A República Tcheca e a Sérvia ficaram com as vagas do grupo.

Outra seleção que já não tinha mais chances de avançar e venceu na última rodada é a Croácia, que venceu a já classificada Holanda em Split por 2 a 1. A série começou com Botic van de Zandschulp vencendo Duje Ajdukovic por 6/3, 3/6 e 7/5. Na sequência, Borna Gojo derrotou Tallon Griekspoor por 4/6, 7/6 (7-2) e 6/4. A definição ficou para as duplas, com Duje Ajdukovic e Mate Pavic venceram Wesley Koolhof e Matwe Middelkoop por 3/6, 6/4 e 10-8. Mesmo com a derrota, ao Holanda se classifica no Grupo D, junto com a Finlândia.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE