PLACAR

Italianas fazem final de duplas e tentam quebrar tabu

Sara Errani e Jasmine Paolini (Foto: Internazionali BNL d'Italia)

Roma (Itália) – Pela primeira vez em dez anos, uma parceria da casa disputará a decisão de duplas do WTA 1000 de Roma. Com uma vitória arrasadora por 6/1 e 6/2 diante das norte-americanas Caroline Dolehide e Desirae Krawczyk, oitavas principais favoritas da competição, as italianas Sara Errani e Jasmine Paolini vão disputar o título no Foro Italico neste fim de semana, em busca de uma conquista que não vem para o país desde 2012.

Enquanto se prepararam para a disputa do título, as finalistas já podem ao menos comemorar o feito de colocarem duas italianas na decisão do torneio após uma década. Na última vez que isso aconteceu, em 2014, a própria Errani acabou com o vice-campeonato ao lado da compatriota Roberta Vinci, após abandonarem a partida contra a tcheca Kveta Peschke e a eslovena Katarina Srebotnik quando perdiam por 4/0 ainda no primeiro set.

Errani e Vinci já haviam disputado juntas as decisões dos dois anos anteriores: elas perderam o título de 2013 para a taiwanesa Su-wei Hsieh e a chinesa Shuai Peng, mas levantaram o troféu em 2012 após derrotarem as russas Ekaterina Makarova e Elena Vesnina, naquela que foi a última conquista de qualquer jogadora do país no saibro romano.

Outras conquistas italianas em Roma

Ainda nas duplas, Flavia Pennetta comemorou o título de 2010 ao lado da argentina Gisela Dulko, enquanto Mara Santangelo triunfou com a francesa Nathalie Dechy três anos antes. Nas duas primeiras edições da competição, antes da Constituição da República Italiana, que entrou em vigor em 1948, Lucia Valerio venceu com a espanhola Lilí de Álvarez em 1930 e a parceria de Anna Luzzatti e Rosetta Gagliardi fez a festa da torcida na temporada seguinte.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

Considerando também a chave de simples, Sara Errani foi a última a alcançar a decisão na capital italiana, caindo em 2014 para Serena Williams. Antes dela, apenas outras duas tenistas da casa já decidiram o título do torneio, mas ainda na fase amadora. Campeã em 1931, Lucia Valerio também foi vice em 1930, 1932, 1934 e 1935. Já em 1950, Annelise Bossi conquistou o segundo e último título de uma tenista local no torneio até hoje.

Gauff se recupera na dupla e chega à final

Um dia depois de ter perdido a semifinal de simples, Coco Gauff se recuperou na chave de duplas e garantiu vaga na final. A jovem norte-americana de 20 anos avançou ao lado da neozelandesa Erin Routliffe. Cabeças de chave 3, elas venceram as chinesas Xinyu Wang e Saisai Zheng por 6/3 e 7/6 (7-3).

Gauff disputará sua segunda final de duplas em Roma, depois de ter ficado com o vice ao lado de Jessica Pegula no ano passado. Ela tem oito conquistas no circuito. Já Routliffe, de 29 anos e que disputa apenas o circuito de duplas, é a atual número 6 do ranking da modalidade e tem cinco títulos no circuito, com destaque para o US Open, ao lado de Gabriela Dabrowski no ano passado.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE