PLACAR

Gerhard fatura maior título, Oliveira é bi, Tomb é penta

Gerhard e Amaro (Felipe Mohr)

Porto Alegre (RS) – Foram definidos, neste sábado, os últimos campeões da 37ª edição do Seniors Internacional de Tênis de Porto Alegre – Copa Yone Borba Dias. Com duzentos atletas de 13 países de quase todos os continentes, o evento contou com campeões do Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, Canadá e Alemanha.

Neste último dia de competição, destaque para o gaúcho Gabriel Gerhard, que faturou o maior título da carreira na categoria 40 anos. O atleta de Santo Cristo, cidade situada a 500 km de Porto Alegre, derrotou o então dono de três títulos do torneio e atual bicampeão, o pernambucano Antônio Amaro, ex-número 2 do mundo, marcando 6/2 e 6/4.

Gabriel se mostrou emocionado. “É um sonho disputar o Masters. Nunca tive a oportunidade de jogar o circuito juvenil, não tinha condições, minha cidade tem 15 mil habitantes, tem duas quadras, dou algumas aulas em Santa Rosa, mais como hobby. Comecei a me dedicar há pouco tempo no Masters, pois tinha sonho de enfrentar esse pessoal que jogou o circuito profissional, juvenil, ATP. Amaro tem mais de trinta anos de tênis, jogando a vida toda em nível altíssimo e não consigo acompanhar seu nível, vou no físico, na troca de bola e acabou dando certo”, celebrou.

Carlos Oliveira, quarto do mundo nos 45 anos e que foi top 500 do ranking da ATP e com título profissional no circuito mundial, faturou o troféu no duelo de amigos de Bauru (SP) contra André Cury, marcando 6/1 e 6/2. Ele celebrou a conquista, sua quinta na carreira e o bicampeonato no evento. “Nos conhecemos desde a infância, sentimos um pouco de pressão, jogamos juntos, viajamos juntos, a partida sempre começa tensa, ele é um ótimo atleta. Hoje estava ventando muito, atrapalha demais e se você não estiver focado, acaba desperdiçando bolas que acabam te tirando da partida”, destacou Oliveira.

Na categoria 60 anos, o número 1 do mundo Ricardo Tomb venceu Ricardo Rizk por 0/6, 6/1, 5/0 e retirada e se sagrou pentacampeão do torneio, o 16º triunfo consecutivo na Associação Leopoldina Juvenil.

“Foi estranho, comecei muito mal, errando muito e meu adversário muito bem, fazendo um bom saque e voleio. Não consegui fazer nada, me perdi. Segundo set, tentei achar uma maneira de segurar ele mais no fundo. No terceiro, abri uma vantagem, ele sentiu um pouco o físico. Ganhei meus três jogos no terceiro set, conseguir defender os pontos, agora vou para a Bolívia buscar defender o título sul-americano”, destacou Tomb.

No feminino, na categoria 30 anos, a gaúcha Roberta Fontoura faturou o título ao derrotar a chilena Angela Condorelli, 30ª do mundo, por 6/0 6/3. A italiana Karina Lojo, sétima do mundo, ficou na terceira colocação. Nos 45 anos, a gaúcha Laura Prochnow ficou com o troféu, superando a ex-número 1 do mundo, a argentina Silvina Delgado.

Ennio Moreira, diretor do evento e da Pró-Tênis Promoções Esportivas, destacou a realização do evento: “Mais uma vez foi um sucesso, atletas de vários países, onze jdo top 10 mundial, brasileiros confirmaram nas categorias que eram os favoritos. Foi uma competição de alto nível. Só tenho a agradecer aos patrocinadores. Agora vamos com tudo para a 38ª edição no ano que vem.”

HALL DOS CAMPEÕES

30 anos – Masculino
Matias Valdes (CHI)
Duplas – Matias Valdes/Kristian Marquart (CHI/ ALE)

Feminino Simples – Roberta Oliveira (BRA)
Feminino Duplas – Monica Yanagi/Silvina Delgado (BRA/ARG)

35 anos
Masculino – Leandro Queiroz (BRA)
Feminino – Yolanda Lemos (BRA)

40 anos
Gabriel Gerhard (BRA)
Mariana Pettersen (BRA)
Duplas – Antonio Amaro/ Marcelo Ferreira (BRA)

45 anos
Carlos Oliveira (BRA) e Laura Prochnow (BRA)
Duplas – André Cury/ Marcelo Portella (BRA)

50 anos – Matias Epifanio (BRA)
Duplas – Sergio Mattos/ Juan Amoretti (BRA)

55 anos
Marcelo Krebs (BRA) e Monica Yanagi (BRA)
Duplas – Eurico Carvalho/ Marcelo Krebs (BRA)
Jaqueline Kompinski/ Ximena Sepulveda (BRA/CHI)

60 anos
Ricardo Tomb (BRA) e  Miriam Oliveira (BRA
Duplas
Ana Batista/ Rosangela Fritelli (BRA)
André Bohrer/ João Annoni (BRA)

65 anos
Carlos Behar (COL)  e Rosangela Fritelli (BRA)
Duplas – Carlos Behar/ Marc Pepin (COL/CAN)

70 anos
Galba Couto (BRA) e Sueli Reis (BRA)
Duplas – Galba Couto/ Dennis Marcondes (BRA)

75 anos
José Pithan (BRA)
Duplas – Antonino Filho/ Arnaldo Benini (BRA)

80 anos
José Silvestre (BRA)

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE