PLACAR

Gauff amplia série invicta e decide o US Open aos 19 anos

Foto: Simon Bruty/USTA

Nova York (EUA) – No reencontro entre Coco Gauff e Karolina Muchova, três semanas depois da final de Cincinnati, a norte-americana voltou a superar a tcheca e garantiu vaga na final do US Open. Jogando em casa e com grande apoio da torcida, Gauff marcou as parciais de 6/4 e 7/5 em 2h03 de partida.

Cercada de grandes expectativas desde os tempos de juvenil, Gauff disputará sua segunda final de Grand Slam aos 19 anos e a primeira em Nova York. Ano passado, ela foi vice de Roland Garros. Apesar da pouca idade, a jovem norte-americana já faz sua quinta participação no US Open.

Em grande fase no circuito, Gauff já acumula 11 vitórias seguidas no circuito e venceu 17 dos últimos 18 jogos que disputou. Durante a preparação para o US Open, ela conquistou os dois maiores títulos da carreira, o WTA 500 de Washington e o WTA 1000 de Cincinnati.

Atual número 6 do mundo, Gauff está voltando ao top 5 e tem chance de terminar o US Open na terceira posição do ranking. Já Muchova, que este ano foi finalista de Roland Garros e recentemente chegou ao top 10, terá seu melhor ranking na carreira. A tcheca de 27 anos pode terminar o US Open na oitava ou nona posição.

A adversária de Gauff na final do próximo sábado será a vencedora da partida entre Madison Keys e Aryna Sabalenka. O histórico entre as duas norte-americanas está empatado por 2 a 2. Já contra Sabalenka, Gauff tem três vitórias e duas derrotas.

Gauff teve um início de partida arrasador e já conseguiu uma quebra para abrir 3/0. E pouco depois, ampliou a vantagem para 5/1. A tenista da casa tinha maior iniciativa dos pontos durante os ralis do fundo de quadra, mudando ritmo e direção da bola, assumindo o controle da partida. Ela perdeu a primeira chance de sacar para o set e Muchova ganhou confiança. A tcheca jogou sem pressão e diminuiu a diferença no placar para 5/4. Mas quando poderia empatar o set, cometeu três erros seguidos e teve o serviço quebrado.

Logo no início do segundo set, quando Gauff liderava por 1/0, a partida precisou ser interrompida por aproximadamente 50 minutos. Um grupo de quatro torcedores realizou um protesto no anel superior das arquibancadas do Arthur Ashe Stadium contra o uso de combustíveis fósseis. Três deles saíram tranquilamente após o ato, mas um dos manifestantes colou os próprios pés ao estádio. A segurança do torneio, equipes médicas e até a polícia de Nova York foram chamadas para que ele fosse retirado do estádio sem maiores riscos.

Apesar da longa paralisação, Gauff se manteve muito focada na partida e firme nos games de serviço, além de estar cada vez mais confiante na construção dos pontos. Muchova, por sua vez, teve que salvar um break-point logo de cara e enfrentou games longos em seu saque. A tcheca tentou variar alturas de bola, usou curtinhas e também tentou subir mais à rede no segundo set.

Gauff conseguiu uma quebra no oitavo game e teve a oportunidade de fechar o jogo em seu saque, mas Muchova salvou um match-point jogando de forma agressiva e devolveu a quebra, buscando o empate por 5/5. Ainda assim, a pressão sobre os games de saque da tcheca continuava e a tenista da casa teria novas oportunidades de fechar o jogo. Foram necessários mais cinco match-points e até mesmo um rali com 40 trocas de bola, com Muchova usando slices e variando efeitos, até que ela finalmente conseguisse vencer o ponto e comemorasse a vitória pouco depois.

Muchova fez dois winners a mais na partida, 15 a 13, mas cometeu 36 erros não-forçados contra 25 de Gauff. A norte-americana criou 10 break-points e conseguiu cinco quebras, enquanto a tcheca quebrou três vezes em quatro chances.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE