PLACAR

Fonseca/Zormann e Demo/Meligeni são eliminados

Marcelo Zormann e João Fonseca (Foto: Fotojump)

Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) – A participação brasileira na chave de duplas do Rio Open não começou bem, com duas eliminações nesta segunda-feira. A primeira parceria a cair foi a do carioca João Fonseca com o paulista Marcelo Zormann, que perdeu para os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz em dois apertados sets, com parciais de 7/6 (8-6) e 7/5, em 1h51 de batalha.

Logo depois veio a queda do gaúcho Marcelo Demoliner com o paulista Felipe Meligeni, que mediram forças com a dupla francesa em ascensão formada por Sadio Doumbia e Fabien Reboul. Os brasileiros não tiveram muitas chances neste duelo e acabaram caindo em apenas 69 minutos, com o placar final de 6/4 e 6/1.

Nas quartas de final Reboul e Doumbia vão enfrentar quem passar do confronto que de um lado terá os cabeças de chave número 1, o norte-americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury, e do outro o britânico Julian Cash e o norte-americano Robert Galloway, que chegam embalados pela conquista do título do ATP 250 de Delray Beach.

Puetz e Krawietz terão pela frente mais uma dupla com brasileiros na próxima rodada, uma vez que cruzam com os vencedores do embate que terá de um lado o mineiro Marcelo Melo com o holandes Matwe Middelkoop e do outro o gaúcho Rafael Matos com o colombiano Nicolas Barrientos

Fonseca e Zorman dão trabalho a favoritos

Apesar do favoritismo de Puetz e Krawietz, os germânicos tiveram muito trabalho para superar os brasileiros, principalmente no primeiro set, em que salvaram oito break-points, sendo quatro deles set-points, um no décimo e outros três no 12º. Veio então o tiebreak, no qual Fonseca e Zormann perderam mais dois set-points e acabaram superados.

“Tivemos muitas chances para quebrar, mas não conseguimos e perdemos no detalhe”, analisou Fonseca. “Tivemos break-points e set-points no primeiro, mas muito mérito para eles, que ficaram muito firmes de cabeça e mostra o porquê de estão onde estão”, acrescentou Zormann.

Na segunda parcial, os alemães começaram salvando um break-point logo no primeiro game e depois outro no 11º. Sacando pressionados em 5/6, os brasileiros cederam dois match-points, até salvaram o primeiro, mas não resistiram ao segundo e foram derrotados.

Enquanto Fonseca destacou o bom desempenho contra uma dupla tão boa, em uma derrota definida no detalhe, Zormann falou sobre as lições positivas da campanha. “É um sentimento um pouco confuso, acho que não tem como tirar uma lição positiva. Ainda mais para ele (Fonseca), que chega com um ritmo melhor para sua estreia em simples”, observou o paulista.

4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Márcio
Márcio
2 meses atrás

Foi no detalhe essa derrota do Zormann/Fonseca!! Zormann indo pra n. 116 do ranking com esse resultado! Chegará ao top 100 em breve!

Thiago
Thiago
2 meses atrás
Responder para  Márcio

O Zormann joga demais. Duplista clássico. Junto com a potência do Fonseca, foi bonito de ver. Uma pena a tonelada de BPs perdidos. Paciência. Que sirva ao Fonseca para o jogo de amanhã.

Márcio
Márcio
2 meses atrás
Responder para  Thiago

Exato!

Matheus Ferreira
Matheus Ferreira
2 meses atrás

Foi bonito de ver essa dupla Fonseca/Zorman jogar,deram trabalho pra uma das melhores duplas do circuito.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE