PLACAR

Ex-supervisor de arbitragem, Tom Barnes morre aos 82

Tom Barnes (Foto: Andrew Eichenholz/ATP Tour)

Fresno (EUA) – Veio a óbito na última quarta-feira, aos 82 anos, o norte-americanos Tom Barnes, conceituado supervisor de arbitragem da ATP. Ele atuou na função por mais de três década e foi um dos grandes responsáveis por elevar os padrões de aplicação das regras do tênis no mundo todo. A causa da morte não foi divulgada.

Barnes começou a trabalhar ainda na década de 80 e recebeu sua certificação internacional como árbitro de carreira em 1983. Em 1991 e 1992, ele foi o árbitro principal em jogos do US Open, tornando-se dois anos depois supervisor do circuito masculino em tempo integral. Seu cargo mais recente na ATP foi como diretor de Desenvolvimento de Arbitragem e, mesmo após sua aposentadoria em 2021, continuou orientando futuras gerações de árbitros da entidade.

Entre as estrelas do circuito que se pronunciaram sobre a morte Barnes, o compatriota Andy Roddick deixou uma mensagem emocionante. “Estou com o coração partido ao saber do falecimento do meu amigo Tom Barnes. Todos nós nos lembramos das pessoas que nos ensinaram o básico quando saímos em turnê. Nem sempre concordávamos quando discutíamos sobre qualquer besteira que eu tivesse feito na quadra, mas sempre confiei na opinião dele. Ele tinha uma voz intimidante e resmungona, mas sempre nos tratava com amor e respeito. Com o tempo, tornou-se menos intimidante e mais cativante. Ele é alguém que me fez melhor. Não vou esquecê-lo e sei que o tênis também não. Descanse em paz Barnes”, escreveu.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

O também ex-número 1 do mundo Andy Murray foi outro a enaltecer em suas redes sociais a vida e carreira de Barnes. “Ele era um cara tão sólido. Extremamente justo na forma como ele lidou com quaisquer questões que surgissem na quadra e ele avisaria se você estivesse sendo um idiota. Preocupou-se genuinamente com todos os jogadores e árbitros no circuito”, frisou.

Já o atual presidente da ATP, o italiano Andrea Gaudenzi destacou que Tom foi uma figura sempre presente nos eventos durante décadas e que seu legado permanecerá. “Sentiremos muita falta dele e nossos pensamentos estão com sua família e entes queridos”, lamentou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE