PLACAR

Em boa fase, Sinner diz gostar de jogar sob pressão

Foto: Erste Bank Open/Martin Steiger

Turim (Itália) – Um dos jogadores mais quentes nesta reta final de temporada, com 13 vitórias e apenas uma derrota desde o US Open, conquistando os títulos dos ATP 500 de Pequim e Viena, o italiano Jannik Sinner chega para a disputa do ATP Finals querendo aproveitar a torcida local em Turim, mas também mirando uma grande campanha na competição.

“Estou feliz que este evento seja aqui em Turim. Espero que seja algo positivo para mim tentar ter uma grande ligação com o público e espero poder lidar com isso e lidar com a situação com a mentalidade certa, porque sinto que tenho um pouco mais de pressão, o que é um sinal muito positivo para mim”, afirmou o atual número 4 do mundo.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

“Adoro jogar sob pressão. Adoro jogar tiebreak, adoro jogar os pontos importantes porque sinto que aí dá para ver quem tem que tipo de jogo. Estou tentando jogar o máximo possível de pontos importantes, até porque isso te faz crescer. Também estou aqui tentando ganhar e também agregar experiência para os próximos torneios”, acrescentou Sinner.

Será sua segunda aparição na Finals, tendo disputado duas partidas na fase de grupos em 2021 como suplente. “Tive uma ótima sensação há dois anos, a conexão foi ótima e espero poder ter a mesma ou até um pouco mais. A torcida vai me apoiar nos bons momentos, mas espero que especialmente nos maus momentos eles me ajudem”, falou o italiano.

Aos 22 anos espera poder aproveitar o bom momento no torneio. “Tive uma temporada muito boa e joguei menos torneios do que no ano passado, mas joguei mais partidas. É obviamente um grande sinal para mim e a forma como terminei os últimos torneios foi boa. Espero poder mostrar isso aqui”, disse Sinner, que tem 57 vitórias e 14 derrotas no ano.

Sinner vai abrir o torneio em duelo contra Stefanos Tsitsipas. “Seu ponto forte é o saque muito bom e sua alta intensidade. Também tenta ir muito mais à rede, então não é fácil jogar contra ele. Eu estou realmente esperando por isso. Será o primeiro jogo para nós dois”, analisou o italiano, que tem só duas vitórias em sete jogos contra o grego.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE