PLACAR

Dupla de Daniel Mola salva 5 match-points

Daniel Mola, de azul (@giuliano.foto)

Valinhos (SP) – Com uma virada épica, o atleta da casa Daniel Mola, de 20 anos, 17º do mundo, foi um dos destaques desta quinta-feira no primeiro dia do Super Tour – Sand Series de Valinhos (SP), o último Grand Slam do ano do beach tennis, que é realizado no CT Lucas Sousa Na Quadra.

O jovem atleta local e o italiano Diego Bollettinari, ex-top 10, salvaram cinco match-points para derrotarem a dupla dos brasileiros Victor Melo e Pedro Silva por 4/6, 7/6 (7/5) e 10/3. Todos os match-points foram salvos antes do tie-break do segundo set. Emocionado, Mola comentou: “Não tenho nem o que falar, estava uma doideira para o nosso lado, com pouca energia, Diego me puxou pro alto, não deixou cair, nas horas importantes fomos incríveis, salvamos match-points por garra, força. Estou muito tenso ainda. Quero agradecer ao Bolletinari. A primeira rodada é sempre difícil, os meninos fizeram uma grande partida”, destacou.

Nas oitavas de final, o duelo será contra um de seus parceiros de treino no CT Lucas Sousa, o espanhol Antomi Ramos, ex-número 1 do mundo e atual sexto colocado, em torno das 12h30 na quadra central. O bicampeão mundial e o atual top 4 e também com título mundial, o russo Nikita Burmakin, derrotaram na estreia os brasileiros Giovane Bueres e Marcelo Reck por 6/2 6/4. “Muito feliz por jogar aqui em casa, estamos começando nossa parceria, segundo torneio. Primeiro set mais confortável no placar, mas foi um pouco mentiroso pois tivemos alguns 40 iguais. No segundo set, eles mantiveram mais a concentração , tivemos um pouco mais dificuldades no saque do Nikita, mas pouco a pouco fomos arrumando”, disse Ramos. Nikita completou: “Sobrevivemos ali no 3/4 do segundo set com 30 iguais, momento quente, depois jogamos muito bem, me senti bem com o saque e fomos sólidos.”

Após furarem o quali e entrarem no maior torneio de suas carreiras, os irmãos Pedro e Vitor Mattos, campineiros, marcaram um duplo 6/1 sobre Felipe Valim e Guilherme Guitti e celebraram a maior vitória. “Não dá para descrever, poder vir aqui, furar o quali e vencer a primeira rodada. Muito bom jogar aqui em casa, agradecer todo mundo. Vamos tentar seguir, foram quatro bons jogos”, comemoraram.

André Baran, terceiro do mundo e número 1 do Brasil, e o italiano Michelle Cappelletti, pentacampeão mundial e atual quinto colocado, passaram pelos franceses Paul Gottarda e Maxime Moretto por um duplo 6/0 e vão encontrar a dupla do espanhol Gerard Querol e do paulista João Wiesinger nas oitavas de final.

“O destino algumas vezes é bizarro. Fizemos nossa primeira partida juntos contra eles na Alemanha e no segundo torneio também na estreia. Lá foi um desafio, perdemos o primeiro set com muita tensão, muitas informações novas, para mim a primeira vez com um canhoto. De lá pra cá, trabalhamos bem e muito, jogamos muito bem, os franceses jogaram com mais tensão, são jovens e terão mais oportunidades”, disse Cappelletti.

“Esse tempo que tivemos para trabalhar juntos foi muito produtivo,  vamos nos entendendo cada vez mais e isso reflete na quadra”, completou Baran.

Atuais campeões do mundo, o francês Nicolas Gianotti e o italiano Mattia Spoto parecem não terem sentido falta de ritmo após quase dois meses sem jogarem juntos. Eles aplicaram um duplo 6/2 sobre os russos Maxim Ionin e Dmitrii Pavlov e encaram os brasileiros Hugo Dojas e Felipe Roman.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE