PLACAR

Djokovic: “Tênis está em boas mãos com Alcaraz”

Roma (Itália) – Depois de participar de um torneio de golfe entre celebridades do esporte, o sérvio Novak Djokovic falou um pouco sobre sua rivalidade mais quente do momento com Carlos Alcaraz. Eles já se enfrentaram quatro vezes, com duas vitórias para cada lado. Para o atual número 1 do mundo, o futuro do tênis está assegurado com o espanhol liderando os jovens tenistas.

“Acho que o tênis definitivamente parece estar em boas mãos com Carlos liderando essa geração”, disse Djokovic à Sky Sports. “Tivemos alguns encontros emocionantes. Este ano, na final em Wimbledon e também em Roland-Garros e Cincinnati, que foi um dos melhores jogos de três sets que já joguei”, acrescentou o sérvio, que em 2023 leva a melhor sobre Alcaraz por 2 a 1.

Dono de 24 títulos de Grand Slam, ele vê com bons olhos uma nova rivalidade nos últimos anos de sua carreira. “É ótimo para o nosso esporte que haja mais rivalidades acontecendo. Mas as rivalidades com Roger Federer e Rafa Nadal, em particular, e também com Andy Murray, são as maiores para mim”, observou o jogador de 36 anos.

“Espero jogar com ele (Alcaraz) tantas vezes quanto joguei com os outros caras e isso significará que jogarei bastante nos próximos anos. Mas duvido disso, vamos ver no que dá”, comentou Djokovic, enaltecendo a figura de Alcaraz e a rivalidade saudável entre os dois.

Sobre a temporada, o sérvio se mostrou bastante contente com o que alcançou até então. “Tive um ano fantástico. Os Grand Slams são os que mais contam para mim neste momento da minha carreira, são onde quero jogar o meu melhor tênis. Este ano, venci três dos quatro Slams e no outro fiz a final. Não poderia pedir mais”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE