PLACAR

Djokovic ainda tenta receber do Rio e promete doar

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Rio de Janeiro (RJ) – O escritório de advocacia que representa Novak Djokovic no caso da cobrança do cachê pela exibição feita contra Gustavo Kuerten há 11 anos continua na tentativa de liberar os agora já mais de R$ 3,2 milhões que o sérvio tem direito.

Segundo a Aroeira Salles Advogados, “medidas legais para o recebimento dos valores estão sendo adotadas, conforme orientação em juízo”. A questão se arrasta desde a vitória definitiva obtida por Djokovic em decisão da juíza Mirela Erbist, em janeiro de 2020, depois que o próprio Estado do Rio admitiu a dívida.

No entanto, o processo esbarra em novas questão burocráticas. A liberação do dinheiro foi atrelada à existência de um CPF por parte de Djokovic, o que obviamente o sérvio não possui por não residir oficialmente no país e nem ser cidadão brasileiro, o que então impediu a expedição de um precatório, o documento definitivo que garante o pagamento do que foi determinado pela Justiça.

Os advogados de Djokovic tentaram contornar o problema e entraram com um pedido para que o escritório recebesse o valor no lugar do sérvio, mas a requisição foi negada em despacho devido ao fato de que, por lei, o advogado não pode ser ao mesmo tempo o representante legal.

Para TenisBrasil, a Aroeira Salles afirma que a intenção de Djokovic é “direcionar os valores reconhecidos judicialmente para doações a instituições de caridade voltadas para causas relacionadas a crianças” e que “Djokovic e sua assessoria ainda estão em processo de avaliação das instituições e a maneira correta de efetuar essa doação”.

33 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Geraldo
Geraldo
6 meses atrás

Dificuldade em pagar por não ter CPF? Pergunta como são pagos os tenistas que vem para o Rio Open? Isso só gera constrangimento e vergonha para os brasileiros!

Geraldo
Geraldo
6 meses atrás
Responder para  TenisBrasil

Só quis argumentar que é possivel fazer pagamentos a extrangeiros que não possuem CPF, citar o Rio Open foi apenas um exemplo dentro do próprio tenis. Também não quero entrar no merito de se gosta ou não do Djokovic (isso é outra questão). O fato é que essa divida é constrangedor para qualquer brasileiro de “bem”!

Alexandre
Alexandre
6 meses atrás
Responder para  José Nilton Dalcim

Se este precatório fosse incluído hoje na lista de pagamento, o governo do RJ teria até 31.12.2025 para efetuar o pagamento. Mas, o pior é que o calote e sucessivas prorrogações no pagamento dos precatórios nos dá a certeza de carregar essa vergonha ainda por vários anos.

Carolinac
Carolinac
6 meses atrás
Responder para  Geraldo

o que seria de bem??? desconheço

Eduarda
Eduarda
6 meses atrás
Responder para  Geraldo

Concordo 100% ,pra variar brasileiro dando calote

MAURICIO
MAURICIO
6 meses atrás
Responder para  TenisBrasil

vergonha e constrangimento…. brasil É NOJENTO

Carlos Santos
Carlos Santos
6 meses atrás
Responder para  TenisBrasil

Este entrave causado pelo judiciário só nos envergonha.

mILTON CESAR
mILTON CESAR
6 meses atrás
Responder para  Geraldo

Pouco importa quem está com a razão, inclusive qual seria o problema. O que realmente interessa é o fato da JUSTIÇA julgar que o ESTADO é devedor de valores para um estrangeiro, e não se conseguir pagar, ou seja DAR O CALOTE, em decorrência de problemas burocráticos, por falta de CPF. É uma vergonha que atinge a todos nós BRASILEIROS.

Fernando Yamazaki
Fernando Yamazaki
6 meses atrás
Responder para  Geraldo

Vc não percebe que os procuradores do Estado acharam uma brecha, que é o CPF, para enrolar mais ainda o pagamento de precatório para Djokovic? Mas é assim que o Estado trabalha.

Alexandre
Alexandre
6 meses atrás

Nessa hora dá muita vergonha de ser brasileiro!

Jean Pires
Jean Pires
6 meses atrás

Uma vergonha que mesmo após decisão judicial coloquem empecilho para o recebimento. Brasil uma vergonha!

Fernando Yamazaki
Fernando Yamazaki
6 meses atrás
Responder para  Jean Pires

Precatório é uma enrolação do Estado. É comum que precatório só seja recebido quando o cara já faleceu. Erro do Djokovic foi confiar na promessa do Estado do Rio de Janeiro, que tem fama de caloteiro.

Gpl
Gpl
6 meses atrás

Da próxima vez não negocie nada com os “isperrrttooosss”

Sergio
Sergio
6 meses atrás

É por essas e por outras que somos o Pais do 7×1.

Mário
Mário
6 meses atrás

Brasil sendo Brasil, uma vergonha o comportamento de alguns que fazem essa nação.

Italo
Italo
6 meses atrás

Perguntem aos politicos com quais CPF´s ele recebem as proprinas, apartamento e sítio.
Que vergonha !!!!

thomaz
thomaz
6 meses atrás

assunto esta resolvido então.
Nomeia o outro advogado do escritório que, não tenha procuração do jogador, como representante legal e manda expedir o precatório

11anos? processo de conhecimento, recursos, embargos, agravos, embargos nas decisões que negaram os agravos, execução…. isso tudo com prazo em dobro, já que o Estado é parte.
absolutamente NORMAL e digo mais, 11 anos tá até “rápido”

Angelo
Angelo
6 meses atrás

Se eu sou ele, nunca mais piso nesta porcaria…isso é o brasil…..passa século e entra século, a mesma porcaria atrasada…

Jorge
Jorge
6 meses atrás

Vergonha de ser brasileiro. VERGONHA!

Evaldo Moreira
6 meses atrás

Dificil…
Eu achando que o estado do Rio de Janeiro já tinha pago, e me deparo com a matéria, e vendo que há 11 anos está na justiça isso???
E olha que os valores da época eram baixo, e pagável até, ai como sendo o Brasil, e o estado do Rio então, deixou a vergonha rolar solta, acho que o Djokovic não pisa aqui desde aquela época, alguém me corrija se estou enganado, imaginem o Guga quando se encontra com o Nole, deve ser uma vergonha da moléstia.

Bricio Cunha Fagundes
Bricio Cunha Fagundes
6 meses atrás
Responder para  Evaldo Moreira

Ele veio ao Rio disputar as Olimpíadas de 2016. Foi eliminado pelo Del Potro na estreia

David Almeida
David Almeida
6 meses atrás

Essa merreca de 3,2 milhões não é nada para a prefeitura do Rio, deposita o dinheiro na conta do cara e pronto. Djokovic é tão bem sucedido que não liga para essa mixaria, mas para a visão e reputação do Brasil lá fora isso é péssimo. Fato.

Sebastião
Sebastião
6 meses atrás

Que vergonha de país, meu Deus… imagem tá legal lá fora.

Deve ser uma luta do cacete pra manter o rio open no calendário, estado completamente devedor e totalmente largado, basta ver o que aconteceu nos eventos recentes musicais aqui no Brasil e também esportivos como futebol no maracanã. LAMENTÁVEL.

André Borges
André Borges
6 meses atrás

Mas se ele vai doar não entendi até agora qual a dificuldade em apontar o CNPJ da instituição que vai receber o precatório.

Luciano
Luciano
6 meses atrás

Mais preocupante é o caso da Dona Maria, doente, que ganhou uma causa trabalhista do seu falecido marido e, aqui em São Paulo (estado), tem que esperar mais de 15 anos, após o esgotamento de todos os recursos. E a culpa nem é dos políticos que elaboram e votam as leis, mas do povo (incluídos todos os comentaristas anteriores), que escolheram ou deixaram de escolher os políticos.

Última edição 6 meses atrás by Luciano
Alvaro
Alvaro
6 meses atrás

O estado brasileiro só serve pra trazer problemas e não pra resolver. Cheio de pessoas de má indole. Vivem na idade da pedra e só pensam em arrecadar, não pagar e roubar.

Última edição 6 meses atrás by Alvaro
Alessandro
Alessandro
6 meses atrás

Não acredito que não pagaram ele ….

Fransérgio Delgado
Fransérgio Delgado
6 meses atrás

Não é SÓ a vergonha…
É a brincadeira com o DINHEIRO DO POVO.
Se a dívida existe e foi reconhecida, protelar o pagamento só onera mais e mais o POVO. Seria 1 milhão 11 anos atrás, agora já são 3, daqui a pouco serão 5, e isso sai do meu, do seu bolso.
ESTADO INCOMPETENTE E COVARDE!!!

Dilamar Silveira
Dilamar Silveira
6 meses atrás

Ai ai, Brasil tem que ser estudado pela Nasa (diariamente).

Felipe Velasquez
Felipe Velasquez
6 meses atrás

É uma situação muito vergonhosa.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE