PLACAR

Diretor de Paris reconhece falhas e quer melhorar

Cédric Pioline (Foto: FFT)

Paris (França) – A programação do Masters 1000 de Paris tem sido duramente criticada neste ano, com muitos jogos na quadra central e a rodada terminando quase todos os dias muito tarde. O ápice veio com a desistência do italiano Jannik Sinner, que terminou seu jogo na rodada de quarta-feira já às 2h37 de quinta-feira e teve pouco tempo para se recuperar, preferindo não entrar em quadra para disputar as oitavas de final.

Diretor do torneio, o ex-tenista profissional Cédric Pioline reconhece os problemas e espera poder solucioná-los no futuro. “Há uma coordenação de programação, tentamos, mesmo que não consigamos sempre respeitar de uma forma igualitária os fatores. Porém, há os jogadores de simples envolvidos nas duplas, isso é complicado. Às vezes temos que tomar decisões complexas, onde não temos uma boa solução”, lamentou em entrevista ao Eurosport.

Com seis jogos diários programados na quadra central nos primeiros quatro dias a partir das 11h e uma infraestrutura limitada, com apenas mais duas quadras de jogo, ambas de tamanho reduzido, o Masters 1000 de Paris corre o risco de ver os jogos se arrastarem muito além da meia-noite. Outra consequência de jogos longos é o potencial atraso na sessão noturna que obriga muitos espectadores a esperar do lado de fora, às vezes por várias horas, como na noite de quarta-feira.

“Obviamente, não é uma situação ideal quando há milhares de pessoas esperando do lado de fora”, concorda Pioline, que tenta encontrar formas de contornar os problemas da programação. Iniciar a rodada um pouco antes parece não ser uma resposta plausível. “É complicado porque os jogadores não querem necessariamente começar muito cedo”, respondeu o diretor.

É aqui surge o projeto de mudança de local para 2025, possivelmente do leste para o oeste de Paris, na Arena La Défense. “Esta é uma reflexão que já foi feita para o futuro do torneio. Hoje, com a infra-estrutura existente, a quadra N.1 não está no nível de Masters 1000, sabemos disso. É um torneio que precisa crescer para atender a todos os requisitos”, admitiu Pioline.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE