PLACAR

Cornet encerra carreira com derrota para Zheng e homenagem

Foto: Corinne Dubreuil/FFT

Paris (França) – Com a despedida marcada para a edição deste ano de Roland Garros, a francesa Alizé Cornet fez sua última partida como tenista profissional nesta terça-feira, derrotada na primeira rodada do Grand Slam parisiense pela chinesa Qinwen Zheng, que não ligou para o clima de festa na quadra Philippe Chatrier e bateu a tenista da casa em sets diretos, com parciais de 6/2 e 6/1, em 1h23.

Com 25 vitórias sobre top 10, abrangendo várias gerações de jogadoras e quase duas décadas, não foi desta vez que Cornet conseguiu mais um triunfo deste porte. Atual número 8 do mundo, Zheng dominou as ações e se garantiu na segunda rodada e espera agora pela vencedora do duelo entre a norte-americana Ashlyn Krueger e a alemã Tamara Korpatsch.

Fanfarras nas arquibancadas saudaram a última dança de Cornet, o que não interferiu em nada no desempenho da rival chinesa, que começou com tudo e abriu 4/0 com duas quebras seguidas. A francesa até devolveu um dos breaks, mas perdeu o saque novamente e terminou o primeiro set com apenas dois games vencidos.

Na segunda parcial, o domínio de Zheng continuou e ela chegou a vencer seis games seguidos, em um “pneu” moral sobre a tenista da casa. Cornet confirmou o saque no primeiro game e então levou três quebras consecutivas para encerrar sua carreira. A chinesa terminou a partida com 16 winners a mais (25 a 9) e apenas sete erros não forçados a mais (19 a 12).

Homenagem para celebrar a carreira

Recordista de participações consecutivas em Grand Slam, com 69, Cornet é a terceira jogadora na Era Aberta que mais disputou os quatro principais torneios do tênis mundial, com 72 aparições. Ela fica atrás apenas das irmãs Williams. Venus é a maior de todas neste quesito, com 93 Slam jogados, seguida por Serena com 81.

A francesa de 34 anos começou sua carreira no circuito da WTA com apenas 15 anos, recebendo um convite para a edição de 2005 de Roland Garros, onde alcançou a segunda rodada antes de cair para a compatriota Amélie Mauresmo, então número 3 do mundo, que também estava lá na despedida, agora como diretora do torneio.

Depois da partida, Mauresmo entregou a Cornet um troféu com as camadas e a composição das famosas quadras de saibro de Roland Garros. A tenista da casa recebeu então um abraço da compatriota e os aplausos da torcida, que a apoiou do começo ao fim do que foi seu último jogo como tenista profissional.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
João Sawao ando
João Sawao ando
15 dias atrás

A francesa com nariz arrebitado e uma autoestima muito grande.eu vi o início de carreira dela.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE