PLACAR

Com nova final, Djoko segue acumulando números

Foto: Pete Staples/USTA

Nova York (EUA) – A busca incessante do sérvio Novak Djokovic em acumular o máximo de recordes e marcas durante sua carreira continua lhe rendendo frutos. Ao alcançar a final do US open, além de se tornar o mais velho a disputar as quatro decisões de Grand Slam em uma mesma temporada, ele chegou a outros números incríveis.

Um deles segue nesta mesma linha. Djokovic igualou Roger Federer como o tenista com mais vezes disputando as quatro finais de Slam num mesmo ano desde o começo da Era Aberta. Eles estão empatados com três, o suíço conseguindo este feito em 2006, 2007 e 2009, enquanto o sérvio o fez em 2015, 2021 e 2023.

Outro número impressionante é o aproveitamento de ‘Nole’ nos quatro principais torneios do circuito. O sérvio disputou 72 torneios de Grand Slam ao longo de sua carreira, chegando à final em 36 deles, o que é 50%. Ele também é o primeiro a disputar pelo menos 10 finais em dois torneios diferentes: Australian Open e US Open, ambos com 10.

Djokovic tem tudo para alcançar pelo menos 10 finais em mais um dos Slam, precisando de apenas mais uma em Wimbledon. Já para atingir esta marca em Roland Garros o sérvio teria que chegar na final mais três vezes.

Para encerrar a lista de feitos incríveis na carreira do sérvio de 36 anos, seu desempenho em semifinais de Slam desde 2015 é quase irretocável. Neste período, Novak disputou 23 semifinais deste porte e só perdeu em uma delas, sendo seu carrasco o austríaco Dominic Thiem em Roland Garros 2019.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE