PLACAR

Chave masculina terá maior número de australianos em 26 anos

Foto: Peter Staples/ATP Tour

Melbourne (Austrália) – A disputa do primeiro Grand Slam do ano ainda nem começou, mas o tênis australiano já vem fazendo história. Pela primeira vez desde 1998, o país terá 15 representantes na chave principal masculina de simples. Naquela oportunidade, 18 jogadores da casa participaram da competição.

Liderado pelo mais novo top 10 do ranking, Alex de Minaur, o esquadrão local ainda conta com os top 50 Alexei Popyrin, Max Purcell e Jordan Thompson, além dos campeões de duplas em Melbourne, Rinky Hijikata, Jason Kubler e Thanasi Kokkinakis.

Há 26 anos, o selecionado australiano tinha como destaques principais os cabeças de chave Patrick Rafter e Mark Philippoussis, o jovem convidado Lleyton Hewitt e o experiente Todd Woodbridge, multicampeão nas duplas. No entanto, nenhum deles alcançou sequer as quartas de final, sendo que Woodbridge e o ex-top 30 Richard Fromberg foram os únicos a chegarem nas oitavas de final, caindo para Nicolas Escudé e Karol Kucera, respectivamente. Escudé, aliás, havia eliminado o catarinense Gustavo Kuerten na segunda rodada e foi até as semifinais.

Confira os 15 australianos garantidos na chave principal em 2024:

1. Alex de Minaur #10
2. Alexei Popyrin
3. Max Purcell
4. Jordan Thompson
5. Aleksandar Vukic
6. Thanasi Kokkinakis
7. Rinky Hijikata
8. Christopher O’Connell
9. James Duckworth #C
10. Jason Kubler #C
11. Marc Polmans #C
12. Adam Walton #C
13. Dane Sweeny #Q
14. James McCabe #C
15. Omar Jasika #Q

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

ATP e WTA deveriam extinguir de vez essa história de empresas que organizam torneios poderem fornecer “convites”. Esportivamente nao faz qualquer sentido e passa uma imagem de que o tenis eh muito mais um negócio do que propriamente uma competição justa e seria em que atletas disputam algo em igualdade de condições. Em pleno sec XXI essas mutretas comerciais nao tem mais lugar no esporte de alto rendimento.

Rocha
Rocha
1 mês atrás
Responder para  Gabriel

Sem chororo, se fosse no Brasil e se vc tivesse um filho tenista, não ia gostar de ganhar um convite p ele participar. Tem muitos que recebem convites e fazem sucesso, chega até longe no torneio.

Rocha
Rocha
1 mês atrás

Impressionante a quantidade de australianos, estão de parabéns pelo grande número de atletas profissionais.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE