PLACAR

Campeã juvenil, Hui se inspirou em Bouchard

Katherine Hui (Foto: Mike Lawrence/USTA)

Nova York (EUA) – O sábado foi de finais no US Open. Além da conquista da norte-americana Coco Gauff na chave principal, no juvenil a também tenista da casa Katherine Hui, de 18 anos, derrotou a tcheca Tereza Valentova, de apenas 16 anos e número 9 do ranking da ITF, marcando duplo 6/4 para comemorar o título.

Hui, que começará suas aulas em Stanford no final deste mês, teve seis match-points antes de conseguir converter o derradeiro e erguer o troféu. DO outro lado, a rival tcheca lutou, salvou oito dos 13 break-points que encarou e conseguiu converter três quebras

A norte-americana chamou Gauff de inspiração, podendo ouvir os rugidos do Arthur Ashe Stadium na quadra 12, no decorrer de sua final, mas também agradeceu à canadense Eugenie Bouchard por pressioná-la durante o torneio de qualificação, três semanas atrás, dizendo que a partida lhe ensinou muito.

“Sinceramente, dedico grande parte desta vitória a ela. “Fiquei muito desanimada com aquela partida só porque senti que tinha chance, coloquei muita expectativa no resultado e não fui capaz de executar o meu jogo. Obviamente, ela pegou as bolas cedo e entrou e estava acertando bem fundo. Eu meio que me inspirei nisso e desde então estou aqui treinando duro”, contou Hui.

Duplas também definidas no juvenil

Além das finais de simples, a chave juvenil também conheceu seus campeões de duplas neste sábado. Cabeças de chave 8, a romenal Mara Gae e a russa Anastasiia Gureva tiveram jornada dobrada para comemorar o título, batendo duas parcerias japonesas no mesmo dia para ficar com a taça.

Nas semifinais elas viraram sobre Hayu Kinoshita e Wakana Sonobe, com parciais de 2/6, 6/3 e 10-6, após 65 minutos de jogo, para na decisão derrotarem Sara Saito e Nanaka Sato também de virada, com o placar final de 1/6, 7/5 e 10-8, em confronto que durou 1h15.

Entre os meninos, o italiano Federico Bondioli e o austríaco Joel Schwaerzler não tiveram a mesma sorte, até venceram a semi mais cedo, mas no segundo jogo do dia foram superados pelo sueco Max Dahlin e o estoniano Oliver Ojakaar, que bateram os cabeças de chave 6 de virada, com 3/6, 6/3 e 11-9.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE