PLACAR

Britânicas são eliminadas nas quartas de final em Eastbourne

Foto: LTA

Eastbourne (Inglaterra) – Mesmo com três representantes nas quartas de final, a Grã-Bretanha não terá uma única jogadora nas semis do WTA 500 de Eastbourne. Nesta quinta-feira, todas as tenistas da casa acabaram eliminadas em sets diretos e com isso o país anfitrião seguirá com um jejum de títulos que completará 50 anos em 2025.

A única tenista da casa a vencer o torneio foi Virginia Wade em 1975, batendo a norte-americana Billie Jean King na decisão. Wade também foi vice-campeã em 1974 e 1976, caindo para Chris Evert em ambas oportunidades. Depois disso, nenhuma outra britânica voltou a decidir o título em Eastbourne. Nas duplas, a situação é ainda pior, já que apenas estrangeiras levantaram o troféu de campeãs no evento ao longo de cinco décadas de história.

Sem ter algo a ver com isso, a canadense Leylah Fernandez, a norte-americana Madison Keys, a italiana Jasmine Paolini e a russa Daria Kasatkina são as semifinalistas da atual edição na grama inglesa, sendo que apenas Keys não derrotou uma tenista local, contando com a desistência da tcheca Karolina Muchova antes mesmo da partida. Disputando sua primeira competição em dez meses, a ex-número 8 do mundo voltou a sentir o punho direito, o mesmo que precisou operar, e acabou se retirando do torneio.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no WhatsApp

A própria tcheca tratou de tranquilizar os fãs, afirmando que a desistência se deu por pura precaução, afinal ela acaba de retornar ao circuito após longo período parada. “Hoje me levantei e quando tentei me aquecer senti que tudo estava um pouco rígido, tanto meu corpo quanto o punho. Minha equipe médica em Praga recomendou que eu não corresse nenhum risco antes de Wimbledon. Acabei de retornar ao circuito e não quero me apressar”, frisou a tenista de 27 anos.

Dia de vitórias estrangeiras

Em quadra, Fernandez foi a primeira a frustrar os planos da torcida da casa ao bater a Harriet Dart por 6/2 e 6/1 em 1h07 de partida. A canhota canadense será a adversária de Keys na semifinal, naquele que será o segundo encontro entre elas no circuito. A norte-americana levou a melhor na segunda rodada de Roland Garros em 2021.

Do outro lado da chave, Jasmine Paolini encarou a embalada Katie Boulter, atual bicampeã do WTA 250 de Nottingham, e também avançou sem perder sets, marcando as parciais de 6/1 e 7/6 (7-) em 1h35 de jogo. Seu próximo desafio será diante de Daria Kasatkina, algoz de Emma Raducanu nesta quinta-feira, em mais um resultado tranquilo, aplicando um duplo 6/2 em 1h21 de confronto.

As duas vão se enfrentar pela sexta vez no circuito e a primeira fora do saibro. Ao todo, a italiana leva vantagem por 3 a 2, com vitórias na terra batida de Praga em 2018 e Palermo em 2020 e 2023. Já a russa ganhou a decisão do ITF M25 de Telavi (Geórgia) em 2014 e também na primeira fase de Roland Garros em 2019.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ana
Ana
17 dias atrás

Esperava que a Dasha amarelasse diante da Raducanu. Bela vitória.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Wimbledon seleciona os melhores backhands de 1 mão

Os históricos duelos entre Serena e Venus em Wimbledon

PUBLICIDADE