PLACAR

Brisbane voltará a ter um ATP e um WTA em 2024

Foto: Brisbane International

Brisbane (Austrália) – Lendas do tênis australiano, Ashleigh Barty e Patrick Rafter participaram nesta sexta-feira do anúncio da volta do torneio de Brisbane, evento que combina um WTA 500 e um ATP 250, e que será disputado pela primeira vez desde 2020.

Um prêmio recorde de US$ 3,1 milhões em dinheiro será distribuído para os tenistas que disputarão a competição, que começa em 31 de dezembro e vai até o dia 7 de janeiro. A chave feminina de simples passa de 32 para 48 jogadoras, enquanto a masculina seguirá com 32.

“Estamos muito satisfeitos em receber o Brisbane International de volta, maior e melhor do que nunca em 2024. Sabemos o quanto os jogadores adoram jogar aqui e começar a temporada em Queensland. Os fãs podem esperar oito dias de tênis internacional de alta qualidade”, disse Cam Pearson, diretor do torneio.

Fundado em 2009, o torneio contou com lendas como a norte-americana Serena Williams e o suíço Roger Federer antes de ser retirado do circuito ATP masculino durante a era Covid-19. Brisbane sediou a United Cup em janeiro, com a participação de países como Itália e Polônia.

O último torneio feminino, realizado em 2020, foi vencido por Karolina Pliskova. Já no masculino, a última edição foi em 2019, com o japonês Kei Nishikori derrotando o russo Daniil Medvedev na final.

“É emocionante ver esta competição de volta na primeira semana do calendário. Para mim foi uma quadra repleta de lembranças felizes”, disse a ex-número 1 do mundo Barty, que foi campeã do evento nas duplas em 2020.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE