PLACAR

Boulter vira sobre Kostyuk e conquista seu maior título

Katie Boulter (Foto: LTA)

San Diego (EUA) – Algoz da paulista Beatriz Haddad Maia no WTA 500 de San Diego, a britânica Katie Boulter buscou mais uma virada e conquistou seu maior título. Na final deste domingo, ela saiu perdendo da ucraniana Marta Kostyuk, mas depois se recuperou e venceu com o placar final de 5/7, 6/2 e 6/2, em 2h14 de confronto.

Esta foi a segunda final da carreira da britânica de 27 anos, que havia conquistado o título na outra vez que alcançou uma decisão, ano passado na grama do WTA 250 de Nottingham. Com a campanha, Boulter deu um salto de mais de 20 lugares no ranking, saindo da 49ª para a 27ª colocação, a melhor desde que se tornou profissional.

Boulter faturou US$ 142 mil com a conquista, enquanto Kostyuk levou US$ 87.655. A vice-campeã, de apenas 21 anos, ganhou apenas dois lugares por seu desempenho em San Diego, subindo para a 32ª posição no ranking nesta segunda-feira, quatro abaixo da melhor marca, alcançada em janeiro deste ano.

O primeiro set da partida foi altos e baixos dos dois lados. Boulter foi a primeira a quebrar e chegou a sacar em 2/1, mas então foi a vez de Kostyuk anotar dois breaks seguidos para vencer quatro games e abrir 5/2. A britânica então salvou um set-point no oitavo game e devolveu a quebra no nono. A ucraniana teve mais quatro break-points no décimo e dois no 12º, quando finalmente bateu o saque da rival novamente para fazer 1 a 0.

Depois disso, a britânica conseguiu ser mais firme e dominou as ações na partida. Kostyuk abriu a segunda parcial faturando o primeiro game, mas perdeu os quatro seguintes, com duas quebras contra. Ela devolveu uma delas no sexto, mas no sétimo perdeu o saque novamente e na sequência perdeu o set.

Na terceira e decisiva parcial, Boulter cresceu ainda mais com o saque. Após sair de 49% de aproveitamento para 67% do primeiro para o segundo set, agora ela chegou a 71%. Sem enfrentar um break-point sequer a britânica anotou dois, um no terceiro game e ouro no sétimo, garantindo assim a virada e a maior conquista da carreira até então.

14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Luciano
Luciano
1 mês atrás

Bia virou amuleto da sorte! Quem a elimina, acaba copiando…

Leandro Meneoli
Leandro Meneoli
1 mês atrás
Responder para  Luciano

Famosa levanta defunto…. rsrs….. Espero que no próximo ela que se levante rsrs

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  Luciano

Incrível coincidência ou vencer a #13 daa sorte? Kk…
No mínimo injetou crença em cada uma!
Agora será a vez da Bia!
VQV Bia!

Hares
Hares
1 mês atrás

Bia servindo de Catapulta para Paolini e Bolter…incrível coincidência do esporte: Bia caiu para as duas em seu jogo de estreia nos dois últimos torneios que disputou…ambas as partidas Bia venceu o primeiro Set e tomou a virada…e o mais incrível de tudo…Paolini Foi Campeã…Bolter foi Campeã…o que sugere que se a Bia tivesse vencido os dois jogos…Bia seria a Campeã dos dois torneios

Cristiana
Cristiana
1 mês atrás
Responder para  Hares

Ahahahaha a lógica é boa
Mas, em resumo, Bia tem que acreditar. Mente forte, acima de tudo

rodrigo soares dos santos
rodrigo soares dos santos
1 mês atrás
Responder para  Hares

É isso. é acreditar que pode mais. Tirar um lado positivo da derrota e perceber que pode mais. No próx. torneio já sabemos quem será possivelmente campeã rsrs.

Evandro
Evandro
1 mês atrás
Responder para  Hares

Sim, nessas duas semanas as duas ganharam seus maiores torneios da vida!!!!!!

Carlos Alberto Ribeiro da Silva
Carlos Alberto Ribeiro da Silva
1 mês atrás

A Katie Boulter ganhou com autoridade da Marta Kostyuk. Achei que ela não ia conseguir mas ela manteve o foco e a calma, dominou a Kostyuk e, merecidamente, conquistou o título. Embora não acreditasse que a Boulter ia sair campeã, estava torcendo por ela. Também para aliviar o lado da Bia. Apesar da Bia não ter conseguido jogar o seu melhor tênis nos últimos torneios, muitas pessoas fizeram críticas pesadas e injustas para ela, sempre diminuindo o valor de suas adversárias. No meu entendimento, a Bia terá que trabalhar para se fortalecer mentalmente e também para melhorar as habilidades que já tem e para adquirir novas habilidades, para assim ficar em condições de enfrentar as concorrentes e se manter no Top 20, porque as concorrentes estão se aproximando com muita vontade de conquistar o seu espaço e tomar o lugar da Bia, como mostraram a Paolini, Boulter, Kalinskaya e Kostyuk nas últimas semanas.

Eduardo Miranda
Eduardo Miranda
1 mês atrás

De Minaur deve ter ficado bem feliz com a vitória da namorada!
Ele venceu e depois viajou para vê-la vencer também!

Roberto
Roberto
1 mês atrás

A Bia não pode só ficar contando com a sorte para se manter no ranking, tem que começar a ganhar, e pra isso tem que mudar, e para essa mudança tem que se inspirar na Pegula e na Maria Sakkari, que ousaram trocando de técnico…

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Roberto

Exatamente já falei isso aqui várias vezes e inclusive com exemplos como esse que você citou, entre outros não mais importantes. A própria Iga Swiatek falou sobre ranking, Disse: “Não vou mais me preocupar com isso de defender pontos”. Quero seguir vencendo minhas partidas. Resultado tricampeã de Doha.

Última edição 1 mês atrás by JBG
JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  JBG

*Não menos importantes.

Lembrando outra coincidência Katie Boulter foi campeã de WTA250 de NOTTINGHAM grama um ano depois da Bia.

JBG
JBG
1 mês atrás

Um novo King Richard Williams: Criando Campeãs?

JBG
JBG
1 mês atrás

No começo do torneio falei Jéssica Pegula não chegaria na final, ainda recuperando físico, inclusive perdeu até nas duplas. Falei também que o torneio era comprado pela Tiffany’s para Bia copar, claro foi uma brincadeira, muitos não entenderam. Bom, resultado errei só na Bia mas sua algoz seguiu e foi campeã Katie Boulter. Como outra algoz Jasmine Paolini também.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Veja como foi a espetacular vitória de Fonseca sobre Sonego

Nadal pode ter feito seu último jogo oficial em Barcelona

PUBLICIDADE