PLACAR

Bia tem Azarenka, Ostapenko e Iga na chave em Doha

Foto: Cédric Lecocq/FFT

Doha (Qatar) – Semifinalista em Abu Dhabi nesta semana, Beatriz Haddad Maia já tem o caminho definido na disputa do primeiro WTA 1000 da temporada, que será disputado na semana que vem em Doha. A número 1 do Brasil e 13ª do mundo é cabeça 10 do torneio e estreia contra a chinesa de 22 anos Xinyu Wang, 41ª do ranking, e tem em seu quadrante quatro campeãs de Grand Slam, Iga Swiatek, Victoria Azarenka, Jelena Ostapenko e Emma Raducanu. Ano passado, a paulistana chegou às quartas em Doha, mas o torneio era de nível 500.

Bia venceu os três duelos anteriores contra Xinyu Wang, disputados entre 2021 e 2022. No início da semana, em Abu Dhabi, ela jogou contra outra chinesa de 22 anos, a canhota Xiyu Wang, 60ª do ranking. Em caso de vitória na estreia em Doha, ela pode enfrentar a ex-número 1 Victoria Azarenka ou uma tenista do quali. A cabeça de chave mais próxima é a letã Jelena Ostapenko, oitava favorita, que espera a vencedora da partida entre a britânica Emma Raducanu e a ucraniana Anhelina Kalinina.

No mesmo quadrante está a número 1 do mundo e atual bicampeã do torneio Iga Swiatek. A polonesa espera a vencedora entre a romena Sorana Cirstea e a norte-americana Sloane Stephens. Swiatek tem como cabeça de chave mais próxima a russa Ekaterina Alexandrova, 19ª do mundo, que tem três tenistas do quali nesse setor.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

A tunisiana Ons Jabeur e a grega Maria Sakkari estão do mesmo lado da chave. Jabeur espera a vencedora entre a ucraniana Lesia Tsurenko e a turca Zeynep Sonmez. A cabeça de chave mais próxima é a francesa Caroline Garcia, que reencontra a japonesa Naomi Osaka, repetindo o confronto do Australian Open. Já Sakkari pode enfrentar a jovem tcheca de 19 anos Linda Noskova ou uma jogadora do quali. As tchecas Karolina Pliskova e Barbora Krejcikova também estão no quadrante.

Gauff e Rybakina estão do outro lado da chave
A norte-americana Coco Gauff é a segunda cabeça de chave e terá estreia dura contra a croata Donna Vekic ou a tcheca Katerina Siniakova. A russa Veronika Kudermetova, cabeça 13, pode enfrentar Gauff nas oitavas. Seu quadrante ainda tem a tcheca Marketa Vondrousova, campeã de Wimbledon, que espera a vencedora entre a alemã Tatjana Maria e uma tenista do quali. Ela pode cruzar o caminho da russa Daria Kasatkina nas oitavas.

A cazaque Elena Rybakina é a terceira favorita e pode enfrentar a chinesa Lin Zhu ou a francesa Varvara Gracheva. Ela pode enfrentar a norte-americana Emma Navarro nas oitavas. Finalista do Australian Open, a chinesa Qinwen Zheng é a cabeça 5 e pode enfrentar a polonesa Magda Linette ou uma tenista do quali. Seu setor na chave ainda tem nomes como a espanhola Paula Badosa, a canadense Leylah Fernandez ou a russa Liudmila Samsonova.

9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Ubiratan (Black)
4 meses atrás

Como falei na postagem da vitória da função de caridade que Bia cumpre aos seres rastejantes, dando-lhes migalhas, aí está, logo após sua grande vitória ela já proporciona um pouco de alegria simplesmente por existir. Já poderão sair do estado que ficaram e passar os próximos dias na esperança de que Bia não consiga ir muito longe no próximo torneio. Kkkkkkkk

Última edição 4 meses atrás by Ubiratan (Black)
Emerson
Emerson
4 meses atrás
Responder para  Ubiratan (Black)

Tem muito puxa saco da bia, é só pegar as, mais fortes que vai, embora,rapidinho.rs

Ubiratan (Black)
4 meses atrás
Responder para  Emerson

KKKKKK!!!!
Aproveita as migalhas caindo lá de cima, ela é caridosa.

Vanessa
Vanessa
4 meses atrás
Responder para  Emerson

Que comentário mais patético!

Genilson de Azevedo
Genilson de Azevedo
4 meses atrás

Para que a Bia melhore seu jogo e também o seu ranking, ela precisa criar uma casca enfrentando as tenistas do seu quadrante, como tentar vencer a Victoria Azarenka, Ostapenko, Raducanu, etc, ou seja, certeza de serem “pedreiras”, mas qualquer vitória e avanço que ela conseguir é lucro.

Leo, o realista
Leo, o realista
4 meses atrás

Vika é uma ex-tenista em atividade, não deve ser considerado um grande desafio. Raducanu já estava mal, se lesionou e ainda está voltando, também deve ser descartada.
Ostapenko é um problema real, mas ela pode cair antes.
Chave está razoável, levando em conta que é um wta 1000.
Swiatek é o grande desafio, mas melhor ter ela no piso rapido do que uma Sabalenka

Adalberto
Adalberto
4 meses atrás

Aqui a pedreira começa na 1a. Rodada!!
Essa chinesa é osso! Subiu o nível prá caramba!
A Bia tem que esquecer as vitórias anteriores!

Luiz Fernandes
Luiz Fernandes
4 meses atrás

Dependendo da adversária tem chances de três rodadas, enfim, tênis feminino não há tanta diferença técnica. Quem sabe…..

Bukele
Bukele
4 meses atrás

Com essa chave dá pra chegar nas oitavas, daí vem o problema chamado Ostapenko que tem um estilo de jogo que não encaixa bem com o da Bia. Já foram 4 derrotas da Bia pra letã – embora a Bia dê uma dificultada na vida dela, a Ostapenko tem uma mira absurda e coloca a bola em ângulos nojentos, motivo pelo qual ela tem o ranking que tem. Mas tudo pode acontecer nesse nível, se a Ostapenko também não jogar naquele nível mágico de acertar todas as bolas a Bia pode vencer.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Alcaraz e Murray: treino entre campeões em Queen's

Os melhores lances da campeã Boulter na grama de Nottingham

PUBLICIDADE