PLACAR

Bia sofre queda no ranking, mas segue no top 20

Miami (EUA) – A paulista Beatriz Haddad Maia não conseguiu defender o vice-campeonato no WTA 1000 canadense na semana passada, parou na segunda rodada e com isso acabou amargando uma dura queda de sete posições nesta semana, mas se manteve no top 20. Ela é agora a 19ª colocada no ranking.

Nesta segunda-feira, ela estreia no WTA 1000 de Cincinnati em uma partida complicada contra a tcheca Karolina Muchova em um duelo direto por colocações no ranking, uma vez que a adversária está logo acima da brasileira, ocupando o 17º lugar, pouco mais de 200 pontos à frente.

Se quiser figurar entre as 16 melhores do mundo, pensando no chaveamento do US Open, Bia precisa pelo menos de semifinal em Cincy para alcançar tal feito e terá que contar também com os resultados não muito expressivos das rivais diretas, entre elas a própria Muchova.

Laura mantém recuperação

Aproveitando os dois torneios seguidos no Brasil, a paulista Laura Pigossi conseguiu mais uma boa campanha na semana passada em Brasília, foi até as semifinais e assim recuperou mais nove colocações no ranking. A tenista de 29 anos é agora a 135ª do mundo.

Também foi para cima a paulista Carolina Meligeni, com uma ascensão mais modesta de duas colocações, para atingir o 256º posto nesta segunda. Em contrapartida, a gaúcha Gabriela Cé amargou uma dura queda de 49 posições, saiu do top 300 e foi parar no 329 posto.

Veja o top 10 brasileiro no ranking da WTA:

Beatriz Haddad Maia – 19ª (-7)
Laura Pigossi – 135ª (+9)
Carolina Meligeni Alves – 256ª (+2)
Gabriela Cé – 329ª (-49)
Ana Candiotto – 631ª (+21)
Thaisa Pedretti – 668ª (-99)
Julia Konishi – 797ª (-20)
Luana Plaza Araujo – 807ª (+45)
Georgia Gulin – 862ª (+30)
Rebeca Pereira – 871ª (+29)

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE