PLACAR

Bia reencontra 15ª do mundo e pode enfrentar Gauff

Foto: Chryslėne Caillaud/Internationaux de Strasbourg

Berlim (Alemanha) – Com um novo calendário de preparação nas quadras de grama, agora voltadas aos torneios alemães, Beatriz Haddad Maia conheceu uma dura trajetória em sua participação no WTA 500 de Berlim, que começa nesta segunda-feira com a boa premiação de 802 mil euros.

Sua primeira adversária será a russa Ekaterina Alexandrova, atual número 15 do ranking, a quem a canhota paulista derrotou em todos os três duelos já realizados. Dois foram em qualificatórios disputados em 2017 e o mais recente em Roland Garros do ano passado, com difícil virada da brasileira.

Caso supere a estreia, Bia então cruzará com a principal favorita, a jovem norte-americana Coco Gauff, agora vice-líder do ranking, que entra diretamente na segunda rodada. As duas jamais se cruzaram no circuito.

Agora número 20 do mundo, Bia não fez bons aquecimentos para Wimbledon no ano passado, tendo caído na estreia de Nottingham e na segunda partida de Eastbourne. Somou portanto apenas 55 pontos nessas duas semanas, o que poderá ser recuperado em Berlim e em seguida em Bad Homburg. A presença nas oitavas de Wimbledon, no entanto, obrigará a brasileira a defender 240 pontos.

A canhota de 28 anos soma dois títulos na grama inglesa, ambos obtidos na grande arrancada de 2022. Venceu os WTA 250 de Nottingham e Birmingham e ainda fez semifinal em Eastbourne.

No mesmo quadrante, ficou a tunisiana Ons Jabeur, que aguarda uma qualificada e pode então enfrentar Angelique Kerber ou Linda Noskova. Já a norte-americana Jessica Pegula entrou como cabeça 4 e ficou no setor onde Naomi Osaka enfrentará a chinesa Qinwen Zheng logo na primeira partida.

Sabalenka e Rybakina ficam do mesmo lado

A bielorrussa Aryna Sabalenka é a segunda principal inscrita, sai na segunda rodada e espera Marta Kostyuk ou Daria Kasatkina, com possível duelo diante da canhota tcheca Marketa Vondrousova nas quartas, a atual campeã de Wimbledon.

A outra vaga na semi é disputada por Elena Rybakina, outra vencedora de Wimbledon, e a grega Maria Sakkari, embora as duas tenham adversárias perigosas à frente: Rybakina pode encarar Liudimila Samsonova na estreia e Sakkari começa contra Victoria Azarenka.

39 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Jorge Luiz
Jorge Luiz
1 mês atrás

Bora Bia, sempre na torcida

Paulo A.
Paulo A.
1 mês atrás
Responder para  Jorge Luiz

Que seja o que a sorte quiser! Não está nada fácil…

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás

É… agora é #20… acabou a moleza de by na 1a. rodada…
Quem sabe isso dá novo ânimo? kk…
VQV BIA!

Felipe Pires
Felipe Pires
1 mês atrás
Responder para  Adalberto

Esse torneio está fortíssimo. A cabeça 8 é a Jabour atual #10. Então, mesmo antes de RG a Bia não seria by.

Renato Dalessi
Renato Dalessi
1 mês atrás
Responder para  Felipe Pires

Agora não é mais bye. Agora é bye bye!

Fernando S P
Fernando S P
1 mês atrás
Responder para  Adalberto

Bye.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Adalberto

Pois é, ali perto do top 10 ficava mais fácil e pegava as menos rankeadas, agora na zona do agrião vai ter que peitar as melhores nos jogos iniciais. Vai ter que batalhar muito pra passar as primeiras rodadas, mas tem jeito, é melhorar o saque e o mental que mostrou que estão fraquíssimos.

Guilherme Alcantara
Guilherme Alcantara
1 mês atrás

Que azar. Não passa da estreia pra mim. E se passar, tchau na R2.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Take easy, People!!!! Deixem as coisas acontecerem, Alexia é osso duro, mas não é invencível, virá de uma semifinal ou final de fim de semana e talvez uma rodada dupla, pois seu jogo está interrompido. Se a Bia jogar direito, com coragem e mental positivo pode atropelar, mas se for o contrário será tratorada. Quanto a Galfi, pra mim ela é uma Sakari melhorada pela jovialidade, é bem vencível, gosta de jogar contra defensoras, mas quando pega agressivas se complica um pouco. Então, vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos, quem sabe se passar pelas duas vai ter a chave mais tranquila, pois Jabeur não está em boa fase, vamos torcer. Bora pra cima delas, Bia, baixa o sarrafo.

Maximo Troísi
Maximo Troísi
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

E Gauff, não Galfi. A Galfi é húngara e nem tem ranking pra jogar Berlim. kkkkk

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

Estou torcendo para ela chegar à final contra a Sabalouca!

Mestre Tucuxu
Mestre Tucuxu
1 mês atrás
Responder para  Guilherme Alcantara

A Bia é mais jogadora de mídia que de quadra, ou seja, é mais teoria que prática.

Vanessa
Vanessa
1 mês atrás
Responder para  Mestre Tucuxu

Kkkkkkkkkk… Obrigada pela risada… Poxa, como ela não vendeu essa ‘tática’ para todas outras mais de mil jogadoras que estão atrás dela no ranking? Afinal, todas devem ter redes sociais e público ( mesmo que do país de origem) para serem excelentes garotas propaganda, não? Fala sério!

Marcio Rocha
Marcio Rocha
1 mês atrás
Responder para  Vanessa

Como brasileiro é vira lata, pq adoram tanto torcer contra???

Renato Dalessi
Renato Dalessi
1 mês atrás
Responder para  Mestre Tucuxu

Finalmente os torcedores estão caindo na real

Francisco
Francisco
1 mês atrás

Chave duríssima! Deveria jogar torneios menores neste momento com chaves mais acessíveis para recobrar a confiança ganhando mais jogos, avançando rodadas, somando pontos e, até mesmo, disputando finais. De qualquer forma, boa sorte, Bia!

DENNIS SILVA
DENNIS SILVA
1 mês atrás
Responder para  Francisco

Concordo. A maioria das jogadoras estão jogando e vão chegar com ritmo ee jogo.

Oscar
Oscar
1 mês atrás
Responder para  Francisco

Pior que não adianta. Ela tem dificuldades até com jogadoras de baixo ranking.

Daniel Macedo
Daniel Macedo
1 mês atrás

Moleza pra Bia! Vai passar por cima!

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Daniel Macedo

Maravilha, gostei do otimismo e também acho que ela vai passar pelas duas.

Adalberto
Adalberto
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

Maravilha, gostei do otimismo!
Eu também acho elas vai passar pelas quatro e chegar à Final, kkk…
VQV BIA!

Emerson
Emerson
1 mês atrás
Responder para  Daniel Macedo

Rssss

Rockton
Rockton
1 mês atrás

Vixi!
Mais uma primeira rodada.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Rockton

Muita calma nesta hora. Vamos ver pelo primeiro saque que ela der. Se mostrar que está bem, pode ser que vá longe.

Sérgio Santos
Sérgio Santos
1 mês atrás

Que ela encontre o melhor tênis em um piso que lhe parece favorável.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Sérgio Santos

Não é bem assim, ninguém gosta de jogar na grama, é instável, a bola dispara sem direção, é perigoso, muitas lesões acontecem neste piso, e nem todos tem condições de treinar na grama em seus países. Os sul-americanos são melhores no saibro.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

Verdade. Mas Bia treinou esse tempo todo em Bragança Paulista em quadra de grama. Está preparada. Vai ganhar seu primeiro jogo contra Ekaterina Alexandrova se adaptar e pegar ritmo confiança, contra Cori Gauff ganha também na base dos ENFs.
Gostaria muito que Bia mudasse de treinador para uma treinadora como a mãe da Mirra Aleksandrovna Andreeva fez, contratou logo uma de peso ganhadora de 1 GS (Wimbledon contra Martina Navratilova) 2 GS (vices – RG e AO) Conchita Martinez, para melhorar principalmente o saque e slice da jovem e outros fundamentos na sequência, resultados já começaram aparecer vide RG. Enfim “coragem” hoje é segunda feira rsrs…

Rodrigo Soares
Rodrigo Soares
1 mês atrás

Pela fase, qlqr uma seria dificil para ela.

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  Rodrigo Soares

Concordo, mas as fases passam e em qualquer momento as atletas podem se recuperar. É uma contra a outra, um rede separando as duas e cada uma com uma raquete batendo numa bolinha, tudo pode acontecer.

helio
helio
1 mês atrás

Se ´e numero 20 não pode disputar com adversarias fracas. Tem que ir em busca do ranking que perdeu e para se manter nesse nível tem que matar um leão a cada dia.
Sucesso para a Bia

Blumenau
Blumenau
1 mês atrás
Responder para  helio

E vai matar, pode ter certeza. Ou isto ou se retira para ser mãe, mas acho que ainda não está na hora.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Blumenau

Esses dias comentei sobre isso.

Profeta do Caos
Profeta do Caos
1 mês atrás

Já era! Essa aí se tivesse a resiliência da Pigossi seria Top 5. Mental dela é muito fraco.

Andre Borges
Andre Borges
1 mês atrás
Responder para  Profeta do Caos

“Mental dela eh muito fraco” que custo absurdo a alfabetização me trouxe.

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Profeta do Caos

Infelizmente pura verdade, Laurinha é bem mais forte mentalmente e guerreira fica firme até final, mas com alguns limites técnicos.

Carlos Alberto Ribeiro da Silv
Carlos Alberto Ribeiro da Silv
1 mês atrás

A Bia teve um tempo pra descansar e treinar visando a melhora no desempenho, mas a parte mental tem uma grande importância também. Vamos ver como ela retorna. Força, Bia!

Renato Dalessi
Renato Dalessi
1 mês atrás

Berlim é uma bela cidade pra dar um passeio…

Fabio Duarte
Fabio Duarte
1 mês atrás

A dura realidade é que somos um país de vira latas,fora o Guga não produzimos mais ninguém no tênis, todos jogadores meia boca, inclusive a Bia com esse ranking enganador

JBG
JBG
1 mês atrás
Responder para  Fabio Duarte

Viralatismo concordo, até futebol maior esporte no brazil caiu drasticamente com uma seleção horrível, não ganha mais nada, uma vergonha estamos fora da olimpíadas e fora da zona de classificação pra Copa. Mas tênis discordo porque não temos espaço na mídia e formação adequada para novos atletas. Aqui espaço só pra futebol que mesmo assim já foi o país do futebol. Outros esportes só na base da superação e alguns talentos, infelizmente. Beatriz Haddad Maia e outros conseguiram ir mais além. Temos muitos exemplos por aí.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE