PLACAR

Bia domina Kasatkina na semi e busca seu maior título em Zhuhai

Foto: WTA Elite Trophy

Zhuhai (China) – Com mais uma ótima atuação, Beatriz Haddad Maia deu continuidade à semana perfeita no WTA Elite Trophy e garantiu vaga na final da competição, para tentar no domingo o maior título da carreira. Bia superou neste sábado a russa Daria Kasatkina, 17ª do ranking, com parciais de 6/4 e 6/1 em 1h33 de partida neste sábado. Foi a segunda vitória brasileira sobre a russa repetindo o resultado de fevereiro em Doha.

Em sua carreira profissional de simples, Bia tem apenas dois títulos de WTA 250, nas quadras de grama de Nottingham e Birmingham no ano passado. Ela disputará a quinta final da carreira e a primeira na temporada. A número 1 do Brasil e 19ª do mundo agora espera pela vencedora do duelo entre as chinesas Qinwen Zheng, 18ª do ranking, e Lin Zhu, 37ª colocada, que se enfrentam na sequência. Ambas seriam adversárias inéditas em sua carreira.

Com as três vitórias na semana, tendo passado também por Madison Keys e Caroline Garcia na fase de grupos, Bia está somando 440 pontos e está subindo no mínimo três posições, com chance até de voltar ao top 15. Se for campeã invicta, a paulista de 27 anos receberá 700 pontos e ficará na 11ª posição do ranking, uma abaixo da melhor marca da carreira.

+ Clique aqui e siga o Canal do TenisBrasil no whatsapp

O Elite Trophy também é bastante atrativo financeiramente. A campeã invicta recebe US$ 605 mil, enquanto a vice ganharia US$ 402 mil. Bia também é finalista de duplas, ao lado da russa Veronika Kudermetova. Elas podem enfrentar a japonesa Miyu Kato e a indonésia Aldila Sutjiadi, cabeças 2 do torneio, ou as chinesas Xiyu Wang e Yifan Xu. Essa partida vai encerrar a programação de sábado. O torneio de duplas não dá pontos no ranking, apenas premiação em dinheiro que pode chegar a US$ 55 mil.

Diferente do que aconteceu nos dois primeiros jogos de simples, quando Bia precisou enfrentar adversárias que sacam bem e batem muito forte na bola, o duelo com Kasatkina apresentou um desafio diferente para a canhota paulista. Ela encarou uma jogadora muito sólida do fundo de quadra, que corria em todas as bolas, e apostava muito nas curtinhas para tentar quebrar o ritmo. Bia tentou se aproveitar das condições mais rápidas de Zhuhai para tentar ser agressiva, contando com a potência de seus golpes.

Durante o primeiro set, Bia não teve o serviço ameaçado e aproveitou sua única chance de quebra já no último game da parcial. Mais agressiva em quadra, a brasileira fez o dobro de winners, 12 a 6, e cometeu só dois erros a mais que a rival, 13 a 11.

O domínio de Bia na partida ficou ainda maior no segundo set, com ela comandando os pontos com o forehand e deixando a rival na defensiva o tempo todo. Kasatkina reverteu um 0-40 no primeiro game de saque, mas não evitou que Bia conseguisse duas novas quebras e chegasse à vitória. Bia terminou a partida com 22 winners contra 12 de Kasatkina e cometeu 18 erros não-forçados, três a mais que a rival. A brasileira não enfrentou break-points e conseguiu três quebras em oito oportunidades.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE