PLACAR

Barty: “A maternidade é desafiadora, mas incrível”

Ashleigh Barty e o filho Hayden (campanha publicitária da Bonds)

Queensland (Austrália) – Ashleigh Barty, tricampeã de Grand Slam, falou ao 7 News sobre a alegria de ser mãe de Hayden, de 6 meses. A ex-número 1 do mundo não se arrepende de ter tomado a decisão de se aposentar, pouco depois de conquistar o Aberto da Austrália em 2022, seu terceiro título de Grand Slam, depois de Roland Garros e Wimbledon. “Vencer Wimbledon é legal, é incrível, era meu sonho, mas isso é muito melhor”, disse.

“É legal vê-lo crescer, desenvolver e aprender novas habilidades”, afirmou a ex-tenista de 27 anos. “Você tenta obter o máximo que pode em fotos ou filmagens, mas eu prefiro estar no presente com ele, observá-lo, aproveitar.”

Barty disse que Hayden fica mais consciente do que está ao seu redor à medida que cresce.

“Quando ele acorda de um sono ou de uma soneca, o sorriso assim que acorda – e começar a agarrar e querer ser abraçado, isso é incrível, é a melhor coisa de todas”, disse. “Adoro quando ele dorme porque às vezes consigo fazer algumas coisas. Mas quando ele acorda, aquele sorriso é mágico.”

Isso pode ser constatado no vídeo que Barty postou no Story do Instagram em que se vê Hayden sorridente e saltitando no brinquedo.

Sobre os desafios da maternidade, Barty disse: “A maternidade é desafiadora, muito desafiadora, mas é incrível. É tudo o que sempre quis fazer. Acho que os desafios que você enfrenta a cada dia são diferentes, mas as recompensas e a diversão superam isso. É muito melhor do que qualquer outra coisa que já fiz.”

A ex-número 1 do mundo e Hayden, que completou 6 meses no dia 4 deste mês, estão na campanha publicitária de um concurso de bebês promovido por uma confecção de roupas masculina, feminina e infantil.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Hares
Hares
4 meses atrás

Ainda bem qhe ela esta feliz pela decisao de se afastar do Tênis. Mas considero um grande desperdício de talento. Poderia facilmente realizar o sonho da maternidade aos 30 anos de idade, sem problemas. Perdeu muito em competitividade o circuito feminino, com sua precoce despedida.

Adail Nicolau Linhares
Adail Nicolau Linhares
4 meses atrás

Aposentadoria precoce. Poderia ter jogado pelo menos até os 30 anos, e adiar o sonho de ser mãe. Desperdício de talento, infelizmente. Parece que ela não jogava por amor ao tenis, e sim por obrigacao. Diferente de outras lendas do Tenis, como Nadal, Djoko, Murray e No feminino Serens, Venus, Azarenka e outras, qhe voltaram a jogar apos serem mães.

joao
joao
4 meses atrás
Responder para  Adail Nicolau Linhares

Quem é você pra determinar se ela deveria adiar ou não a gravidez? Ela ganhou três Grand slam com 25 anos apenas, foi numero 1 do mundo, já fez muito. Se ela achou que deveria se aposentar, então isso é um problema dela com ela mesmo, e se ela resolver voltar futuramente, idem.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE