PLACAR

Badosa volta aos grandes torneios em Melbourne

Paula Badosa (site da WTA)

Melbourne (Austrália) – Paula Badosa está de volta aos torneios, depois de meses se recuperando da fratura na coluna, na vértebra L4, em Roma, há oito meses. Ela perdeu em três sets para a qualifier Bernarda Perra em Adelaide, mas se declarou pronta para competir no Aberto da Austrália onde estreará contra a americana Taylor Townsend, nesta segunda-feira.

“Tenho consultado tantos médicos, fisioterapeutas, foi um processo muito longo. Você não pode controlar (a dor); ela tem que se curar. Mais horas de tratamento, mais horas de tudo”, disse a espanhola ao WTAtennis.com na semana passada. “Mas no final é paciência, paciência.” Há apenas 20 meses, Badosa ocupava o segundo lugar do ranking feminino.

Além de Badosa, estão retornando à ação após apertar uma pausa: a quatro vezes campeã de Grand Slam Naomi Osaka, a alemã Angelique Kerber,com três títulos de Slam, a britânica Emma Raducanu, campeã do US Open de 2021, Elina Svitolina, Caroline Wozniacki, Karolina Pliskova e Amanda Anisimova.

“O tênis feminino, na verdade, é como qualquer outro local de trabalho”, disse Pam Shriver, membro do Hall da Fama. “A realidade é que – seja qual for o motivo – há momentos em que você precisa se afastar. Você tira um período sabático.”

Para Badosa, o intervalo foi uma espécie de bênção. Ela passou muito tempo com a família e viajou pelo mundo com o namorado Stefanos Tsitsipas, jogador Top 10 do ATP Tour.

“Não vou mentir para você – sempre estive com um fisioterapeuta ao meu lado quando viajava para algum lugar”, disse Badosa. “Agora que a temporada começou para nós dois, teremos menos tempo para ficarmos juntos, então acho que foi bom nos conhecermos melhor. Estar lá um para o outro”, explicou. “Tive uma vida normal, curtindo aquele estilo de vida diferente, aquela Paula diferente também. Desde os 7 anos sou tenista. Tem sido divertido.”

Ela começou a treinar em outubro, apenas 20 minutos por vez, e a dor persistiu até o início de dezembro. Seus objetivos para a temporada: manter-se saudável primeiro e estar nas últimas rodadas dos torneios. Ela sabe que sua forma retornará quando ela começar a ter mais partidas contra jogadoras de ponta.

“Um dia você está na Austrália, no dia seguinte você está na Califórnia, então é extremamente intenso”, disse. “Mas entendo que alguns de nós precisamos parar mentalmente. No meu caso, foi uma lesão. “Vendo todos esses retornos, tenho fé que também posso fazer isso”, afirmou.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE