PLACAR

Badosa estreia bem em Stuttgart e reencontra Sabalenka

Foto: Porsche Tennis Grand Prix

Stuttgart (Alemanha) – Depois de ter caído ainda na estreia em Charleston, há duas semanas, Paula Badosa conseguiu sua primeira vitória na temporada de saibro. A espanhola avançou no WTA 500 de Stuttgart depois de superar nesta segunda-feira a russa Diana Shnaider, 62ª do ranking, por 6/3 e 6/4 em 1h41 de partida.

Ex-número 2 do mundo, Badosa está com 26 anos e ocupa atualmente apenas o 93º lugar do ranking. Recém-recuperada de uma lesão nas costas, que a afastou do circuito durante todo o segundo semestre do ano passado, a espanhola tem seis vitórias e sete derrotas na temporada. Em Stuttgart, ela foi semifinalista em 2022 e chegou às quartas no ano passado

Badosa desafia na próxima rodada a vice-líder do ranking Aryna Sabalenka, três vezes finalista de Stuttgart e que busca um título inédito no torneio alemão em quadras de saibro e estádio coberto. Sabalenka lidera o histórico por 3 a 2, com direito a uma vitória em Miami no mês passado.

Apesar de ter passado por algumas oscilações nos games de saque, ao enfrentar oito break-points e cometer dez duplas faltas, Badosa sobreviveu ao jogo inteiro sem sofrer quebras. Ela conseguiu uma quebra em cada set, tendo criado apenas quatro break-points, num jogo em que Shnaider até fez mais winners, 23 a 15.

“Não tenho ideia de quantas duplas faltas eu fiz hoje. Foi um jogo duro e eu preciso de ritmo e de confiança. Em alguns momentos fiquei nervosa, ela jogou muito bem, mas fico feliz por ter conseguido a vitória”, disse Badosa, na entrevista em quadra. “Estou muito orgulhosa de mim mesma, pela forma como lidei mentalmente com esse jogo, especialmente nos meus games de serviço. Espero que nos próximos jogos eu fique ainda melhor”.



Gauff terá duelo norte-americano na estreia

Também está definida a primeira adversária de Coco Gauff. A atual número 3 do mundo terá um duelo norte-americano contra Sachia Vickery, 134ª do ranking e vinda do quali, que derrotou a bielorrussa Aliaksandra Sasnovich, 74ª colocada, por 7/6 (7-2) e 7/5. O confronto entre as duas tenistas dos Estados Unidos é inédito no circuito.

A curta rodada desta segunda-feira ainda irá determinar a primeira adversária de Elena Rybakina, quarta colocada no ranking. A cazaque espera a vencedora da partida entre a tcheca Barbora Krejcikova, 24ª do mundo, e a russa Veronika Kudermetova, 19ª colcoada. Rybakina venceu os três duelos anteriores contra Kudermetova. Já diante de Krejcikova, perdeu duas vezes e busca uma vitória inédita.

3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Flávio
Flávio
1 mês atrás

Se não ganhasse da atleta fora de forma ela poderia desistir da carreira de vez, agora a Badosa só ganha da Sabelenka se ela deixar porque na realidade a chance é quase 0 de ganhar da Sabalenka.

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás
Responder para  Flávio

No tenis feminino atualmente não tem isso, muita oscilações. E jogo é jogado.

Osvaldo
Osvaldo
1 mês atrás

saibro em arena fechada é tão estranho… fica parecendo um curral

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE