PLACAR

AO não comemora o Australian Day e gera polêmica

Foto: Tennis Australia

Melbourne (Austrália) – Os organizadores do Australian Open enfrentaram reações violentas assim que revelaram que não haverá comemorações do Dia da Austrália, em 26 de janeiro. O torneio repete assim o que fez no ano passado, quando também não celebrou a data durante a competição.

A decisão veio depois que o governo de Victoria cancelou o desfile do Dia da Austrália em 2023 e em meio a uma crescente reclamação dos atletas sobre a comemoração. No ano passado, o hino nacional foi tocado antes da sessão noturna no Melbourne Park, mas não houve qualquer outra referência à data.

Remover mais uma vez as comemorações do Dia da Austrália do torneio de 2024 foi uma decisão não muito bem recebida por parte da imprensa.

“Isso começou no ano passado e encerrou as comemorações do Dia da Austrália, que costumavam apresentar fogos de artifício, execução do hino nacional e eventos musicais especiais para marcar o dia no tênis”, reclamou Steve Price, apresentador do Sky News.

“É uma pena que as pessoas que dirigem a Tennis Australia não tenham a coragem de arrastar o cara sul-africano que dirige a organização, Craig Tiley, e insistir que reconheçamos a grande nação que dá nome ao seu torneio de tênis”, acrescentou Price.

Um dos motivos que tem afastado o Australian Open da celebração em 26 de janeiro é o respeito aos povos originários do país, que chamam esse dia de “Dia da Invasão” ou “Dia da Sobrevivência”. O assunto divide os australianos, com muitos defendendo a mudança da comemoração.

1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Bopanna entra para a história do tênis aos 43 anos

A emoção de Hsieh e Mertens com o novo título de Slam

PUBLICIDADE