PLACAR

Americana tem que recusar premiação de US$ 81 mil

Fiona Crawley (Foto: Mike Lawrence/USTA)

Nova York (EUA) – A norte-americana Fiona Crawley foi uma das jogadoras que conseguiu furar o quali para chegar à chave principal do US Open, na qual acabou cruzando com a russa Anastasia Pavlyuchenkova e foi eliminada na estreia. Tenista da Universidade da Carolina do Norte, ela teve que recusar toda a premiação conquistada para seguir competindo no tênis universitário.

Isso tudo acontece porque os jogadores universitários não podem receber salários ou premiações por desempenho. A norte-americana de 21 anos lamentou a injustiça de não ser capaz de receber um centavo sequer dos US$ 81 mil em dinheiro que ganhou de premiação ao chegar até a chave principal do último Grand Slam do ano.

“Eu nunca aceitaria dinheiro colocando minha elegibilidade em risco, mas trabalhei muito esta semana e parece incrível que haja jogadores de futebol e basquete ganhando milhões em acordos NIL (política de nome, imagem e semelhança), e eu não posso aceitar o dinheiro pelo qual trabalhei tanto” , lamentou Crawley em entrevista ao TheNews&Observer.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Toda a comemoração de Alcaraz na conquista de Roland Garros

Jannik Sinner é o 29º homem a liderar o ranking profissional

PUBLICIDADE