PLACAR

Aliassime salva match-point e vira batalha de três tiebreaks

Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

Munique (Alemanha) – Não foi nada fácil a estreia do canadense Félix Auger-Aliassime no ATP 250 de Munique. Cabeça de chave 5, ele abriu sua campanha nesta terça-feira contra o tenista da casa Maximilian Marterer e precisou de 3h24 minutos para buscar uma suada virada em três tiebreaks, fechando o jogo com parciais de 6/7 (5-7), 7/6 (8-6) e 7/6 (7-3).

“Jogo maluco, um dos mais malucos que já joguei. No final, tive um pouco de sorte salvando o match- point. Estou muito feliz por ainda estar vivo neste torneio e por ter a chance de jogar novamente. “Em 99% das vezes você perde uma partida como esta, mas hoje foi do para o meu lado”, destacou Aliassime, que salvou um match-point com o saque no final do terceiro set.

Após perder o primeiro set, que teve uma quebra para cada lado, e vencer o segundo, sem quebras, ambos no tiebreak, Aliassime quase não conseguiu concretizar a virada. Sacando em 5/6 na terceira parcial, ele enfrentou um match-point contra, se salvou e levou a definição para mais um desempate, no qual foi melhor e fechou a partida na primeira chance que teve.

Na segunda rodada, o canadense terá pela frente o japonês Taro Daniel, que teve bem menos dificuldade para superar a estreia na competição, gastando 1h27 para derrubar o australiano Christopher O’Connell com o placar final de 6/3 e 6/4. Aliassime venceu o nipônico atual 85 do mundo na única vez que se cruzaram, em 2017 no challenger de Sevilha.

Marterer não foi o único alemão eliminado nesta terça, tendo a companhia de Dominik Koepfer, que não conseguiu fazer valer a condição de sétimo favorito e perdeu para o chileno Cristian Garin com 7/6 (7-3) e 7/3, e do convidado Marko Topo, superado pelo quali suíço Marc-Andrea Huesler de virada, com parciais de 3/6, 1/6 e 6/3.

Depois de bater um tenista da casa, Huesler terá outro pela frente na próxima fase, desafiando Yannick Hanfmann, que surpreendeu o cazaque Alexander Shevchenko, cabeça de chave 8, de virada, com o placar final de 6/7 (6-8), 6/3 e 7/5. Por sua vez, Garin medirá forças com o norte-americano Alex Michelsen.

 

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE