PLACAR

Alcaraz vence reedição da última final e iguala marca de Nadal

Foto: Corinne Dubreuil/ATP Tour

Madri (Espanha) – Na reedição da final de 2023 do Masters 1000 de Madri, o espanhol Carlos Alcaraz mais uma vez levou a melhor sobre o alemão Jan-Lennard Struff. Assim como no último ano, o cabeça de chave número 2 precisou de três sets para fazer valer o favoritismo, marcando parciais de 6/3, 6/7 (5-7) e 7/6 (7-4), após 2h52 de confronto, para garantir sua vaga nas quartas de final do torneio.

Campeão nos dois últimos anos, Alcaraz tenta se tornar o primeiro tricampeão seguido na Caixa Mágica. Sua vitória nesta terça-feira foi a 14ª seguida na competição, igualando a marca do compatriota Rafael Nadal, que entre 2013 e 2015 também venceu 14 partidas consecutivas em Madri. O número 3 do mundo pode se isolar com o recorde se vencer mais uma.

Para alcançar a 15ª vitória em sequência, o jovem espanhol terá que superar o russo Andrey Rublev, sétimo favorito, que mais cedo levou a melhor sobre o holandês Tallon Griekspoor com uma vitória por 2 sets a 0, marcando placar final de 6/2 e 6/4. Será a segunda vez que eles se cruzam e Alcaraz venceu o único duelo, ano passado na fase de grupos do ATP Finals.

A ótima sequência vitoriosa de Alcaraz não é apenas na capital espanhola, mas jogando no saibro dentro da Espanha, onde acumula 24 vitórias consecutivas. Ele não perde em casa na terra batida desde 2021, quando foi superado por Nadal na segunda rodada de Madri.

Começo muito firme de Alcaraz

No primeiro set, Alcaraz mostrou grande consistência, conseguiu anotar mais bolas vencedoras do que o rival germânico (12 a 8) e também cometeu menos erros não forçados (9 a 11). Ele também foi firme quando pressionado e salvou os três break-points que encarou, conseguindo converter uma das três chances de quebra que teve a seu favor, que foi o suficiente para fazê-lo abrir 1 a 0.

O espanhol foi o primeiro a ter uma chance de quebra, mas Struff se salvou no segundo game. Em seguida, foi a vez de Alcaraz evitar três break-points. No sexto veio o break que definiu a parcial, com o tenista da casa conquistando a vantagem para depois apenas administrá-la até o final.

Struff vence um set e salva match-points

Alcaraz começou com tudo no segundo set, anotou quebra logo de cara, venceu os dois primeiros games e pareceu que poderia deslanchar, só que o alemão não esmoreceu e devolveu o break no quarto game. Depois disso, os sacadores prevaleceram até o final, não houve mais chances e a definição foi para o tiebreak. Struff começou atrás, mas elevou o nível e empatou a partida com um ace.

Depois de não conseguir fechar o jogo em sets diretos, o cabeça de chave 2 teve tudo para fechar o terceiro sem sustos, obteve uma quebra no quarto game e sacou em 5/3 para avançar, mas então deixou escapar quatro match-points e foi quebrado de volta. Alcaraz voltou a enfrentar um break contra sacando em 5/5, mas se salvou e levou a definição para mais um tiebreak.

Susto no final e vitória espanhola

Embora tenha largado bem no desempate final, vencendo os três primeiros pontos, com dois mini-breaks de vantagem, o tenista da casa jogou mal e perdeu os quatro pontos seguintes. Ainda assim, o espanhol manteve os nervos no lugar, e agora foi ele que venceu quatro pontos seguidos, dois no saque de Struff, para enfim selar uma sofrida vitória.

Alcaraz foi recompensado pela maior consistência no decorrer da partida, conseguindo mais bolas vencedoras (37 a 31) e menos erros não forçados (24 a 31) que o oponente germânico. Ambos tiveram 63% de aproveitamento junto à rede e o espanhol levou a pior no aproveitamento de saque, com 63% contra 64% de Struff.

6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
29 dias atrás

Apesar da falta de ritmo , estranhamente e absurdamente recuado nas devoluções ( a la MEDVEDEV) , não falta coração ao jovem fenômeno. Titio Nadal deve ter aberto um largo sorriso. Para o Tricampeonato precisa subir bastante o nível. Abs!

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
29 dias atrás

Q batalha,alcaraz ainda sem estar em um bom nível de jogo,mas mostra q pode encontrar meios para vencer

Gustavo Luis
Gustavo Luis
29 dias atrás

Ganhou hoje na “camisa” se é que me entendem

charlie
charlie
29 dias atrás
Responder para  Gustavo Luis

Acho que ele está sentindo o cotovelo. Está jogando com uma proteção.

YAN
YAN
29 dias atrás

Bom jogo do Alcaraz, bom teste, oponente muito competitivo esse alemão, se jogasse sempre assim, teria mais destaque no circuito. Carlitos é bem favorito ao título, seu nível tá perto do máximo em Madrid.

Última edição 29 dias atrás by YAN
Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
29 dias atrás
Responder para  YAN

Desculpe parceiro onde estavas em Madri 2022, quando Carlitos bateu Nadal e Djokovic em sequência pra levar o Caneco? . Este nível de hoje é bem abaixo do que já fez …Abs!

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Agassi recorda trajetória de drama e sucesso em Roland Garros

Os melhores lances de Iga Swiatek rumo ao tri no Foro Italico

PUBLICIDADE