PLACAR

Alcaraz vai às quartas em Wimbledon e iguala marca de Nadal

Foto: Ian Walton/AELTC

Londres (Inglaterra) – Enfrentando um canhoto pela primeira vez nas quadras de grama do All England Club, o espanhol Carlos Alcaraz conquistou mais uma vitória e segue firme na defesa do título de Wimbledon. Neste domingo, ele mediu forças com o francês Ugo Humbert e levou a melhor, gastando 2h58 para anotar sua sétima vitória em sete jogos contra canhotos em Grand Slam, fechando o jogo com  6/3, 6/4, 1/6 e 7/5.

Classificado para as quartas de final pela segunda vez no torneio, Alcaraz espera agora pelo vencedor do duelo entre o norte-americano Tommy Paul e o também espanhol Roberto Bautista. O número 3 do mundo já enfrentou o cabeça de chave 12 quatro vezes, com dois triunfos para cada lado, e teve dois embates com o experiente compatriota, vencendo ambos.

Alcaraz chega às quartas em Grand Slam pela nona vez, igualando o compatriota Rafael Nadal como o quarto que mais vezes chegou nesta fase com 21 anos ou menos. Eles estão atrás apenas do alemão Boris Becker e dos suecos Bjorn Borg e Mats Wilander, todos com 10.

Entre os espanhóis, apenas Nadal (47) e David Ferrer (17) chegaram mais vezes às quartas de final em Grand Slam. Alcaraz agora aparece na terceira colocação na lista de compatriotas, empatado com Manuel Orantes e com o seu treinador Juan Carlos Ferrero.

Controle espanhol nos dois primeiros sets

O começo de jogo foi controlado por Alcaraz, que não sofreu quebras e conseguiu abrir 2 a 0 sobre um errático Humbert. O espanhol cometeu 13 erros não forçados nas duas primeiras parciais, enquanto o rival francês anotou 14 só no set inicial e ainda teve mais 11 no segundo. Com firmeza, ele saiu na frente e venceu o primeiro set sem enfrentar break-points contra, conseguindo duas quebras a seu favor.

Humbert equiparou um pouco mais a disputa na segunda parcial e teve suas primeiras chances de quebra no quinto game, mas não conseguiu converter um dos quatro break-points a seu favor. Do outro lado, Alcaraz foi preciso e na única oportunidade que teve, quando o rival servia pressionado em 4/5, bateu o saque do francês para fazer 6/4 e ampliar a vantagem.

Apagão de Alcaraz e volta por cima para fechar

Depois de mostrar bastante solidez nos dois primeiros sets, o espanhol sofreu um apagão no terceiro, seu desempenho com o saque caiu para apenas 40% e Humbert aproveitou muito bem a oportunidade. O francês fez uma grande apresentação, disparou 13 winners e cometeu apenas 2 erros não forçados, obteve três quebras seguidas e anotou um “pneu moral” para encostar no placar.

Na quarta parcial, o espanhol mostrou que estava de volta no jogo com uma quebra logo no game inicial. Humbert não desistiu, devolveu o break em seguida, mas perdeu o saque novamente no terceiro game. Só que o francês seguiu firme e mostrou grande tênis para anotar nova quebra de zero e empatar por 3/3 e quase abrir 5/3, perdendo três break-points seguidos no oitavo game. Alcaraz cresceu na reta final, anotou novo break no 11º game e em seguida concretizou a vitória.

10 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários
José Alexandre
José Alexandre
11 dias atrás

Tá oscilando muito, não sei se passa de Paul.

Sérgio Ribeiro
Sérgio Ribeiro
10 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Boa . Carlitos vai ter que dar um UP na concentração senão dança. Paul não o teme e sabe perceber quando está mal. Encrenca a vista! . Abs!

Raul Amorim Do Amaral
Raul Amorim Do Amaral
10 dias atrás
Responder para  José Alexandre

Acho que carlitos tá lesionado.

João Lima
João Lima
10 dias atrás

Que jogador é o Alcaraz, sempre tira algo de diferente quando é preciso. Uma montanha intransponível. Um espetáculo vê-lo jogar.

Luis Vanderley Santana
Luis Vanderley Santana
10 dias atrás

Muito bom jogo,daqui para frente não tem jogo fácil

Fernando Venezian
Fernando Venezian
10 dias atrás

Esperava cinco sets nesse jogo! O francês é muito bom na grama! Carlos tá oscilando, mas com exceção do Sinner, todos estão oscilando!

Rbclima
Rbclima
10 dias atrás

Que estatística surpreendente. Um caminhão de jogadores espanhóis ao longo dos anos, Alcatraz já está em terceiro em número de quartas?

Refaelov
Refaelov
10 dias atrás

Primeira vez q vi o francês disputando um jogo desse nível de importância: oq sobra de destreza técnica em quadra falta de apuro tático e principalmente mental.. O ponto q decidiu o segundo set msm, imperdoável escorar uma bola daquela contra um jogador do porte atlético do Alcaraz…

E concordo com os colegas acima: essas oscilações do espanhol podem coloca-lo em perigo contra o Paul, q, se em habilidade deve até msm na comparação com Tiafoe/Humbert, tática e mentalmente tá beeeem a frente desses dois..

Última edição 10 dias atrás by Refaelov
Rafael
Rafael
10 dias atrás
Responder para  Refaelov

Tommy também já venceu o Alcaraz duas vezes e, nas duas derrotas que teve, foram jogos apertadíssimos. Acho que existe um abismo entre eles, mas o Tommy costuma dar trabalho.

Paulo H
Paulo H
10 dias atrás

Uma coisa para os fãs do espanhol analisarem: Notaram que ele nunca cumprimenta o adversário por uma boa jogada, coisa que todos os grandes tenistas sempre fazem e fizeram (Djoko, Federer e Nadal, por exemplo). Nesse vídeo, o francês aplaude uma bola outside-in do espanhol e no final de outro set tem uma bola muito parecida que foi ponto do francês e o espanhol simplesmente sai andando em direção ao seu banco. Falta humildade ao espanhol.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Reveja os melhores lances da final masculina de Wimbledon

Momento histórico: Hewett completa o Slam em Wimbledon

PUBLICIDADE