PLACAR

Alcaraz se diz exausto, mas satisfeito com nível

Foto: Jared Wickerham/Western & Southern Open

Cincinnati (EUA) – O espanhol Carlos Alcaraz chegou a estar um set e uma quebra à frente na decisão do Masters 1000 de Cincinnati, mas pouco a pouco Novak Djokovic se recuperou fisicamente, voltou a ser muito competitivo e exigiu o máximo empenho físico do adversário. Apesar da dura derrota, Alcaraz garante ter tirado vários pontos positivos.

“Estou exausto. Mas estou orgulhoso de mim mesmo, honestamente. Eu estava falando e não sei porque estava chorando porque lutei até a última bola. Quase venci um dos maiores de todos os tempos do nosso esporte. É uma loucura falar disso agora, mas saí da pista muito feliz com o que fiz”, afirmou o ainda número 1 do mundo, referindo-se à emoção que aflorou na cerimônia de premiação.

“Hoje foi muito difícil jogar contra o Novak. Ele sempre acertava quase cinco, seis, sete bolas em cada ponto. Portanto, lutar e correr de um canto para outro em todos os pontos é realmente difícil de lidar durante quase toda a partida. Tentei estar ali, manter a forma física, mas foi difícil. Como eu disse, deixei tudo na pista”, avaliou sobre o grande esforço na partida de 3h50, já considerada uma das melhores da temporada.

Durante a premiação, Djokovic brincou e disse que já tinha experimentado a força do tênis espanhol, numa referência é claro a Rafael Nadal. Ao ser questionado sobre isso, Alcaraz diz que ficou feliz. “Para mim, obviamente é ótimo que ele saiba que toda vez que vai jogar contra mim isso o lembra de jogar contra o Rafa, porque isso significa que estamos no caminho certo. Estou trabalhando muito bem”.

Alcaraz salvou dois match-points quando sacava com 3/5 no terceiro set.
“É algo com o qual me sinto confortável, ou seja sacando e voleando. Da linha de base, estava mais difícil para ganhar um ponto. Então decidi ir à rede. Ferrero me disse a mesma coisa da arquibancada: vá para a rede. Estava vendo que dava certo, então resolvi fazer mais vezes no terceiro set porque fisicamente estava no limite. Nesse momento difícil, você deve fazer o que se sentir confortável”.

Um jornalista observou que Djokovic havia dito pouco antes ter feito um dos melhores jogos de sua carreira. “Para mim, é muito bom ouvir essas coisas do Novak, que fez partidas icônicas, partidas históricas. Ele disse que algumas partidas contra mim foram algumas das mais difíceis que ele já jogou, é ótimo. Isso significa que eu e minha equipe estamos fazendo um ótimo trabalho. Com jogos como este, sabemos que temos de continuar da mesma forma”.

PUBLICIDADE

VÍDEOS

Karlovic oficializa aposentadoria e recebe homenagem da ATP

O melhor duelo entre Djokovic e Murray? Reveja Qatar em 2017

PUBLICIDADE